o carapuceiro



A ARTE DE CHUTAR TAMPINHAS

[OU UMA CERVEJA COM JOÃO ANTONIO]

 

o tio flana. Flaneur-bandeira-2, sempre depois das oito. o cara la na esquina da augusta, ali na área do nova babilônia, a ingerir a cerveja de canudinho. desbotado, feição de retrato de página policial, pé de página. todo dia que passo, na viagem da arte de chutar tampinhas, mesma coisa. a cerveja de canudinho, como aquilo me avexa os nervos. jeito de larápio.  e é, diz o balconista. e tira onda c´as puta, cada onda sem graça. personagem que desconcentra  minha viagem ao fim da noite. mas logo adiante, nos mesmos derredores, a vida volta a ter punch, com o mendigo-punhetinha, sempre expulso da frente das boates. simplesmente por tudo aquilo que explica sua alcunha na área. mira uma puta da sua preferência e goza ali mesmo debaixo do cobertor paraíba, sábio homem. as putas amam, toda fêmea gosta de ser olhada com gosto. só os leões-de-chacara que o chutam. a vida é cara, ninguém paga meia nessa passagem, mas a punhetinha ainda é a grande delícia de graça.    



Escrito por xico sá às 22h16
[   ] [ envie esta mensagem ]




COMUNICADO À PRAÇA

aos chegados que se locupletavam nos sarapatéis-dançantes do velho sítio carapuçal, avisamos: aquela cara xilo-corisca do periódico das antigas vai vingar aqui tambem breve nesse brog _cheio de links fulêros, gonzolendas, rodapés e remixões. entao entornem mais uma, seus felas, e estanquem a fuzarca queixatória que funeriza o juizo deste  que vos funga o cangote. e enquanto as novas feições não ficam prontas, vamos rabiscando com a velha bic escrita fina as impressões da viagem diária ao fim da noite. dito isto, como assoberbam os editorias do estadao das coisas, acreditamos ter dito tudo

Escrito por xico sá às 17h28
[   ] [ envie esta mensagem ]




UM HOMEM 'A CAVALO

quando enfiei a mão no bolso da calça, encontrei um ovo. de galinha. no esquerdo também, outro. os meus estavam no jardim suspenso de sempre, conferi, sabe-se lá o que não acontece quando a noite eu rondo os bares.q aurora era aquela meu deus?  não retornava de protesto algum, não lembrava nem mesmo, àquela altura, do ditado popular do omelete, não dormira com aves pernaltas, vôte. havia subtraído da cozinha de uma festa? tentação de jogar aqueles ovos em alguém, ali no largo da batata. sujar a camisa limpinha dum burga ou dum plêba. dois ovos graúdos, rajados, talvez de galinha-capoeira. bom, prefiro não quebrá-los. passo na catraca com jeito. a moça encosta. o boy passa roçando. o evangélico quase. desço com os ovos salvos na calça. maria, na cozinha, diz, na lata: -``seu francisco, o sr. não  comprou os ovos que eu pedi...”  foi ai que os ovos viraram uma linda mágica. para uma maria passada. pena q não tinha criança em casa.



Escrito por xico sá às 19h46
[   ] [ envie esta mensagem ]




POST DERRAMADO

arrependido da leseira lúdico-amorosa-salineira que preparou lá no word, ele prefiro não postá-la, digo, o tio. Bartleby, o escriturário, perturba o juízo dele, cond´eu...

brogueiro é que nem cachaceiro, descuidou ele zoneia com horrendas declarações públicas _essa é a graça de não levar-se a sério, beber ao vivo, morrer se for preciso, neo-rondon das novas selvas, amarais neto do aperto nacionalista, taz-brincano?, issaqui, lobantunes, é apenas peixassado na George Foreman do conhecimento do inferno... O tio não come, engole farelos e trocadilhos-alpistes, q fastio da peste essas mulerez!



Escrito por xico sá às 23h03
[   ] [ envie esta mensagem ]




DE OLHOS BEM FECHADOS

 

O tio lê o horóscopo dele & dela só ao final da tarde. Pra evitar influências durante a jornada. O tio adora plagiar o Quiroga e a Bárbara Abramo, astrólogos, e fazer seu dia à risca, seguindo cada linha das previsões. Como um cara lá do livro de Roberto Arlt, "viagem terrível", acha. O tio é libra com libra. Pense numa pessoa redundantemente equilibrada, sempre no fio da navalha...

  

O tio larga as costuras pra fora. Está na rede da sala, podemos vê-lo lagarteando-se, embora suspenso entre os armadores. Curte o solzinho de nada na SP-geladeira. Ih, o tio está nu, com “breve romance de sonho” ,de Arthur Schnitzler, sobre as partes pudendas. Finge que lê. Aquele livro deu nalguma coisa como "de olhos bem fechados", de S. Kubrick . Ele conta: certa noite, durante uma troca de confidências, uma mulher provoca ou seduz o marido ao lhe contar uma fantasia sexual do passado. Uma lindeza só.

 

Por isso que o tio bebe, comovido com coisas desse naipe. [o tio avisa: o tio aqui vive baseado em fatos reais].



Escrito por xico sá às 18h21
[   ] [ envie esta mensagem ]




O tio mama

O tio costura pra fora. Tricôs-encomendas. A punheta atrapalha o tio. O ex-amor-pra-quase-sempre  no MSN fala como se fosse o gato, que sente a falta das nossas fodas e testemunha fodas alheias. O gato bebia meus restos e ganhava sashimis pela decência. A NET não desligou o canal 80. Os textos inacabados, catedrais de Colônia. Terron manda notícias do Hotel Concorde, balada em andamento. O SexyHot [80] é a morte da punheta com imaginação. Desliguem. Eutanásia do pornô dja, favore moça do 0800... Lili aquela morena do JT por perto. O condomínio atrasado num é nada diante das ofertas de Baco. O tio bebe.  

Escrito por xico sá às 21h23
[   ] [ envie esta mensagem ]




Fragmento do cangaço amoroso

"Se eu soubesse que chorando/  empato a tua viagem/  meus olhos eram dois rios/  que não te davam passagem." [Lirismo de Volta-Seca, cangaceiro do bando de Lampião]



Escrito por xico sá às 13h27
[   ] [ envie esta mensagem ]




Minha adorável sexagenária

O tio ainda na paudurescência matinal faz uma Amarcord rapido mirando o teto e o papel da lâmpada japonesa:

Nada pior do que tentar se masturbar e não ter novo enredo possível. A morena, aquela branquinha do elevador, a jambo-girl, a saia quadriculada de Denise [parecia a da moça do filme Blow Up], a sabedoria de Ana Helena tantas vezes alvejada. Dalva, a cozinheira da outra pensão da Bispo Cardoso Ayres. Os peitos de Moema na peça-cabeça de Alberto, a delicadeza de Laila, a voz de aeroporto de Simone, a musa de Casa Caiada. Pau duro, pau mole. Um desgosto.

Desço para as proximidade dos jardins, onde dormem os tantos gatos da pensão de dona Lampa, Lampinha. E bato levemente na porta da minha adorável sexagenária, eterno retorno. Que me recebe como careço.

Nada pergunta, tão-somente me acolhe no seu colo quentinho. Sabe que desabo. Nem desce a mão até meu pau, como sempre fazia. Adormeço com seus cafunés.



Escrito por xico sá às 13h20
[   ] [ envie esta mensagem ]




07/05 DIA MUNDIAL PELA LEGALIZAÇÃO DA CANNABIS

Sábado 07 de Maio de 2005

São Paulo

10h Ato Público e Debate Câmara Municipal de São Paulo 12h30 Caminhada até a Praça da República 15h30 Show de Rock no É de Lei

Debate com:

Paulo Teixeira Vereador de SP

Edward Macrae - Antropólogo

Luiz Paulo Guanabara Militante Antiproibicionista Andréa Domânico Psicóloga Marcelo Niel - Psiquiatra Maria Lucia Karam Juíza Tiago Reis THC Ministery

É de Lei - Rua 24 de Maio, 116 4o andar República fone 3337-6049

informações: redeverdesp@yahoo.com.br

Porto Alegre

15h DCE UFRGS Av. João Pessoa, 41

informações: mmm_portoalegre@yahoo.com.br

 

Domingo 08 de Maio de 2005

Rio de Janairo

16h30 no Arpoador

informações: psicotropicus@psicotropicus.org e mnldrogas@yahoo.com.br



Escrito por xico sá às 23h50
[   ] [ envie esta mensagem ]




mamadeira*

O tio bebe. O tio gosta de entornar sarjetas com luas minguantes. Panicado, o tio chuta portas de ferro. O tio sorve uma linda sobrinha no banheiro do bar. O tio está inadimplente até os dentes, deve obturações e tártaros ao dentista. O tio é cheio de teses. O tio desligou o canal 80, sexyhot, para recuperar a imaginação e os bons enredos na hora sagrada do vício solitário. O tio é quase Onan, o bárbaro.  O tio adia as costuras para fora até não sobrar mais relógio que adiante. O tio quer vender o apartamento para comprar uma sepultura, acusa o amigo JRT exilado no seu hotelzinho fulero. O tio está sem plano de saúde, o tio precisa de uma costela fixa para abafar a jaca  e varrer a  velha da foice dos seus derredores.[depois de pierre merót, no seu sensacional “mamíferos”, livro foda]



Escrito por xico sá às 17h41
[   ] [ envie esta mensagem ]




hai kais de outono


Zen no último

Contemplo a lua
Enquanto cago
Na beira do lago

Divã

Que coisa feia
Complexo de édipo
Com a mãe alheia

Ultimo forró em sapopemba

Minha nega
Contigo me derreto
Qual manteiga

O desprezo

Não tem consolo
Mas um dia eu te atinjo
Nem que seja com um tijolo




Escrito por xico sá às 16h02
[   ] [ envie esta mensagem ]






Escrito por xico sá às 00h21
[   ] [ envie esta mensagem ]




Na saúde e na doença...

Homenagem pra lá de romântica de Adão <bagaceiro> Iturrusgarai à iniciação sexual deste escriba abaixo assinado. 

Escrito por xico sá às 00h17
[   ] [ envie esta mensagem ]




O CAVALEIRO DA CASA DA IGNORANÇA

 

Desde que soube da criação e dos bons frutos da Casa do Saber, centro de estudos chiques de São Paulo, já devidamente alcunhado de Daslusp, meu amigo Pereira, tosco no último, cotovelos gastos nos balcões de botequim, inimigo declarado do neo-iluminismo, danou-se, avalovarou-se, oxe. Quer porque quer abrir a sua Casa da Ignorança. Está na praça a colher subscrições de apoio ao seu projeto. Entornou a aguardente do destemor e da coragem, e agora não há mais como removê-lo de tal engenho e arte. É líquido e certo como tudo aquilo que ingere.

 

Beauvoirs de butique

 

“Mais encanadores e menos Sartres”, brada o entrevado, retomando uma antiga peleja desta Pátria de extremos,sempre entre o 8 ou 80. “Chega de Beauvoirs de butique”, provoca, bandeira das ignorâncias desfraldada.

“Abaixo as peruas nietszcheanas, que gastam seus aforismos até com as oiças de vendedoras de shoppings”, abestalha-se, combatendo o que julga ser o seu bom combate. E mesmo que os amigos todos, esclarecidos, tentem ignorá-lo, ele segue, avante, montado no burro do desconhecimento, às quedas, embriagu ês de teimosia e de cachaça, triste figura, lá vai o nosso bom e risível cavaleiro.

 

Como eliminar uma mulher

 

“Fora os mauricinhos kantianos”, prega ainda o destemido Quixote de boteco, cujos moinhos são os ventiladores de teto.

De todos os cursos da Casa do Saber, sempre na mira da sua espada chauvinista, um, em especial, o chamou para a briga: “Drama Grego - Formas Trágicas de Eliminar uma Mulher”.

“Pera lá, comequié?”, soluçou, na sua crítica da pinga mineira de alambique pura.  

“Isso mesmo que ouviste!”, aquiesceu a moderninha civilizada, discípula do professor daquele curso, sr. Antonio Medina Rodrigues. “Ele analisa a maneira como os gregos encaravam a mulher e o feminino na antiguidade e como esses modelos trágicos deixaram marcas recorrentes na subjetividade do ocidente”, completou, lendo o catálogo do combatido estabelecimento.

O cavaleiro da Casa da Ignorança perdeu de vez a paciência e, do alto do lombo do mal-entendido, esporou: “Comigo não tem essa viadagem de subjetividade recorrente, uma mulher é uma mulher é uma mulher,e nela não se bate nem com uma flor!”



Escrito por xico sá às 00h08
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]




 

Histórico
  17/06/2012 a 23/06/2012
  24/07/2011 a 30/07/2011
  19/12/2010 a 25/12/2010
  28/11/2010 a 04/12/2010
  21/11/2010 a 27/11/2010
  24/10/2010 a 30/10/2010
  17/10/2010 a 23/10/2010
  03/10/2010 a 09/10/2010
  26/09/2010 a 02/10/2010
  29/08/2010 a 04/09/2010
  22/08/2010 a 28/08/2010
  15/08/2010 a 21/08/2010
  08/08/2010 a 14/08/2010
  01/08/2010 a 07/08/2010
  11/07/2010 a 17/07/2010
  04/07/2010 a 10/07/2010
  20/06/2010 a 26/06/2010
  06/06/2010 a 12/06/2010
  30/05/2010 a 05/06/2010
  23/05/2010 a 29/05/2010
  16/05/2010 a 22/05/2010
  09/05/2010 a 15/05/2010
  02/05/2010 a 08/05/2010
  25/04/2010 a 01/05/2010
  11/04/2010 a 17/04/2010
  04/04/2010 a 10/04/2010
  28/03/2010 a 03/04/2010
  21/03/2010 a 27/03/2010
  07/03/2010 a 13/03/2010
  28/02/2010 a 06/03/2010
  21/02/2010 a 27/02/2010
  14/02/2010 a 20/02/2010
  07/02/2010 a 13/02/2010
  31/01/2010 a 06/02/2010
  24/01/2010 a 30/01/2010
  17/01/2010 a 23/01/2010
  13/12/2009 a 19/12/2009
  06/12/2009 a 12/12/2009
  29/11/2009 a 05/12/2009
  22/11/2009 a 28/11/2009
  15/11/2009 a 21/11/2009
  08/11/2009 a 14/11/2009
  01/11/2009 a 07/11/2009
  25/10/2009 a 31/10/2009
  18/10/2009 a 24/10/2009
  11/10/2009 a 17/10/2009
  04/10/2009 a 10/10/2009
  27/09/2009 a 03/10/2009
  20/09/2009 a 26/09/2009
  13/09/2009 a 19/09/2009
  06/09/2009 a 12/09/2009
  30/08/2009 a 05/09/2009
  23/08/2009 a 29/08/2009
  16/08/2009 a 22/08/2009
  09/08/2009 a 15/08/2009
  02/08/2009 a 08/08/2009
  26/07/2009 a 01/08/2009
  19/07/2009 a 25/07/2009
  12/07/2009 a 18/07/2009
  05/07/2009 a 11/07/2009
  28/06/2009 a 04/07/2009
  21/06/2009 a 27/06/2009
  14/06/2009 a 20/06/2009
  07/06/2009 a 13/06/2009
  31/05/2009 a 06/06/2009
  24/05/2009 a 30/05/2009
  17/05/2009 a 23/05/2009
  10/05/2009 a 16/05/2009
  03/05/2009 a 09/05/2009
  26/04/2009 a 02/05/2009
  19/04/2009 a 25/04/2009
  12/04/2009 a 18/04/2009
  05/04/2009 a 11/04/2009
  29/03/2009 a 04/04/2009
  22/03/2009 a 28/03/2009
  15/03/2009 a 21/03/2009
  08/03/2009 a 14/03/2009
  01/03/2009 a 07/03/2009
  22/02/2009 a 28/02/2009
  15/02/2009 a 21/02/2009
  08/02/2009 a 14/02/2009
  01/02/2009 a 07/02/2009
  25/01/2009 a 31/01/2009
  18/01/2009 a 24/01/2009
  11/01/2009 a 17/01/2009
  14/12/2008 a 20/12/2008
  07/12/2008 a 13/12/2008
  30/11/2008 a 06/12/2008
  23/11/2008 a 29/11/2008
  16/11/2008 a 22/11/2008
  09/11/2008 a 15/11/2008
  02/11/2008 a 08/11/2008
  26/10/2008 a 01/11/2008
  19/10/2008 a 25/10/2008
  12/10/2008 a 18/10/2008
  05/10/2008 a 11/10/2008
  28/09/2008 a 04/10/2008
  21/09/2008 a 27/09/2008
  14/09/2008 a 20/09/2008
  07/09/2008 a 13/09/2008
  31/08/2008 a 06/09/2008
  24/08/2008 a 30/08/2008
  17/08/2008 a 23/08/2008
  10/08/2008 a 16/08/2008
  03/08/2008 a 09/08/2008
  27/07/2008 a 02/08/2008
  20/07/2008 a 26/07/2008
  13/07/2008 a 19/07/2008
  06/07/2008 a 12/07/2008
  29/06/2008 a 05/07/2008
  22/06/2008 a 28/06/2008
  15/06/2008 a 21/06/2008
  08/06/2008 a 14/06/2008
  01/06/2008 a 07/06/2008
  25/05/2008 a 31/05/2008
  18/05/2008 a 24/05/2008
  11/05/2008 a 17/05/2008
  04/05/2008 a 10/05/2008
  27/04/2008 a 03/05/2008
  20/04/2008 a 26/04/2008
  13/04/2008 a 19/04/2008
  06/04/2008 a 12/04/2008
  30/03/2008 a 05/04/2008
  23/03/2008 a 29/03/2008
  16/03/2008 a 22/03/2008
  09/03/2008 a 15/03/2008
  02/03/2008 a 08/03/2008
  24/02/2008 a 01/03/2008
  17/02/2008 a 23/02/2008
  10/02/2008 a 16/02/2008
  03/02/2008 a 09/02/2008
  27/01/2008 a 02/02/2008
  20/01/2008 a 26/01/2008
  13/01/2008 a 19/01/2008
  06/01/2008 a 12/01/2008
  16/12/2007 a 22/12/2007
  09/12/2007 a 15/12/2007
  02/12/2007 a 08/12/2007
  25/11/2007 a 01/12/2007
  18/11/2007 a 24/11/2007
  11/11/2007 a 17/11/2007
  04/11/2007 a 10/11/2007
  28/10/2007 a 03/11/2007
  21/10/2007 a 27/10/2007
  14/10/2007 a 20/10/2007
  07/10/2007 a 13/10/2007
  30/09/2007 a 06/10/2007
  23/09/2007 a 29/09/2007
  16/09/2007 a 22/09/2007
  09/09/2007 a 15/09/2007
  02/09/2007 a 08/09/2007
  26/08/2007 a 01/09/2007
  19/08/2007 a 25/08/2007
  12/08/2007 a 18/08/2007
  05/08/2007 a 11/08/2007
  29/07/2007 a 04/08/2007
  22/07/2007 a 28/07/2007
  15/07/2007 a 21/07/2007
  08/07/2007 a 14/07/2007
  01/07/2007 a 07/07/2007
  24/06/2007 a 30/06/2007
  17/06/2007 a 23/06/2007
  10/06/2007 a 16/06/2007
  03/06/2007 a 09/06/2007
  27/05/2007 a 02/06/2007
  20/05/2007 a 26/05/2007
  13/05/2007 a 19/05/2007
  06/05/2007 a 12/05/2007
  29/04/2007 a 05/05/2007
  22/04/2007 a 28/04/2007
  15/04/2007 a 21/04/2007
  08/04/2007 a 14/04/2007
  01/04/2007 a 07/04/2007
  25/03/2007 a 31/03/2007
  18/03/2007 a 24/03/2007
  11/03/2007 a 17/03/2007
  04/03/2007 a 10/03/2007
  25/02/2007 a 03/03/2007
  18/02/2007 a 24/02/2007
  11/02/2007 a 17/02/2007
  04/02/2007 a 10/02/2007
  28/01/2007 a 03/02/2007
  21/01/2007 a 27/01/2007
  14/01/2007 a 20/01/2007
  07/01/2007 a 13/01/2007
  31/12/2006 a 06/01/2007
  17/12/2006 a 23/12/2006
  10/12/2006 a 16/12/2006
  03/12/2006 a 09/12/2006
  26/11/2006 a 02/12/2006
  19/11/2006 a 25/11/2006
  12/11/2006 a 18/11/2006
  05/11/2006 a 11/11/2006
  29/10/2006 a 04/11/2006
  22/10/2006 a 28/10/2006
  15/10/2006 a 21/10/2006
  08/10/2006 a 14/10/2006
  01/10/2006 a 07/10/2006
  24/09/2006 a 30/09/2006
  17/09/2006 a 23/09/2006
  10/09/2006 a 16/09/2006
  03/09/2006 a 09/09/2006
  27/08/2006 a 02/09/2006
  20/08/2006 a 26/08/2006
  13/08/2006 a 19/08/2006
  06/08/2006 a 12/08/2006
  30/07/2006 a 05/08/2006
  23/07/2006 a 29/07/2006
  16/07/2006 a 22/07/2006
  09/07/2006 a 15/07/2006
  02/07/2006 a 08/07/2006
  25/06/2006 a 01/07/2006
  18/06/2006 a 24/06/2006
  11/06/2006 a 17/06/2006
  04/06/2006 a 10/06/2006
  28/05/2006 a 03/06/2006
  21/05/2006 a 27/05/2006
  14/05/2006 a 20/05/2006
  07/05/2006 a 13/05/2006
  30/04/2006 a 06/05/2006
  23/04/2006 a 29/04/2006
  16/04/2006 a 22/04/2006
  09/04/2006 a 15/04/2006
  02/04/2006 a 08/04/2006
  26/03/2006 a 01/04/2006
  19/03/2006 a 25/03/2006
  12/03/2006 a 18/03/2006
  05/03/2006 a 11/03/2006
  26/02/2006 a 04/03/2006
  19/02/2006 a 25/02/2006
  12/02/2006 a 18/02/2006
  05/02/2006 a 11/02/2006
  29/01/2006 a 04/02/2006
  22/01/2006 a 28/01/2006
  15/01/2006 a 21/01/2006
  08/01/2006 a 14/01/2006
  01/01/2006 a 07/01/2006
  25/12/2005 a 31/12/2005
  18/12/2005 a 24/12/2005
  11/12/2005 a 17/12/2005
  04/12/2005 a 10/12/2005
  27/11/2005 a 03/12/2005
  20/11/2005 a 26/11/2005
  13/11/2005 a 19/11/2005
  06/11/2005 a 12/11/2005
  30/10/2005 a 05/11/2005
  23/10/2005 a 29/10/2005
  16/10/2005 a 22/10/2005
  09/10/2005 a 15/10/2005
  02/10/2005 a 08/10/2005
  25/09/2005 a 01/10/2005
  18/09/2005 a 24/09/2005
  11/09/2005 a 17/09/2005
  04/09/2005 a 10/09/2005
  28/08/2005 a 03/09/2005
  21/08/2005 a 27/08/2005
  14/08/2005 a 20/08/2005
  07/08/2005 a 13/08/2005
  31/07/2005 a 06/08/2005
  24/07/2005 a 30/07/2005
  17/07/2005 a 23/07/2005
  10/07/2005 a 16/07/2005
  03/07/2005 a 09/07/2005
  26/06/2005 a 02/07/2005
  19/06/2005 a 25/06/2005
  12/06/2005 a 18/06/2005
  05/06/2005 a 11/06/2005
  29/05/2005 a 04/06/2005
  22/05/2005 a 28/05/2005
  15/05/2005 a 21/05/2005
  08/05/2005 a 14/05/2005
  01/05/2005 a 07/05/2005
  24/04/2005 a 30/04/2005


Outros sites
  Editora do Bispo
  Blog da editora do bispo
  aurora boulevard, uma janela para o melhor da existência
  notasubmersas - mergulho en la isla encantada
  Sorte & Azar S/A
  La liga de la vesga y outros debujos incriibles
  balcan beat box & nikolai gogol bordelo
  Portunhol selvagem és mi pátria y mi lengua
  Doktor Estranho - pense!
  eraOdito, o homi, o mito, o kabrito, vale o escrito
  El Impostor y sus presídios de buelsillo
  jazz do interior by bombig
  sabe aquele cara do cheiro do ralo?
  scottlândia & otros darwinismos gauches
  Bortolotto, uiscão y raiban
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?