o carapuceiro



BREVE CATECISMO PARA O AMOR DE MUITO

 

Da série “maneiras de dizer eu te amo, porra!!!” _ sem carecer do consumismo idiota da data dos pombinhos neoliberais:

 

Admirá-la, sempre na paudurescência, enquanto ela se olha no espelho para conferir a roupa.

&&&

Beijar os pés da moça em público, sempre que possa, como numa crônica de Antonio Maria.

&&&

Se for liso, pobre de marre-marré, dar uma bijuteria de R$ 1,90 com a devoção e a dramaturgia de uma jóia da Tiffany´s _vide “Bonequinha de Luxo”, o filme.

&&&

Levar chá de erva-cidreira na cama e ler um conto-fábula de Ítalo Calvino para niná-la.

&&&

Conduzi-la ao jantar num restaurante bem farto, com sobremesa idem, para mostrar que ela é linda, foda, uma formosura, e não precisa emagrecer nem mesmo as 21g do peso da morte.

&&&

Acompanhá-la nas compras e agarrá-la pra valer nos provadores, se possível fodê-la pelo cantinho das calcinhas novas [de pano] recém-adquiridas.

&&&

Aplicar a lição do vinil: 1) passar a mão nas costas dela,a noite toda, carinhosamente, como se fosse o braço de uma velha radiola; 2) de manhã passar a mão na bundinha dela como se fosse um DJ fazendo scratch.

&&&

Comprar, vez em quando, um patê especial para o felino dela _os gatos estão para o amor assim como os cães para a amizade.

&&&

Pedir de presente, sempre que possa, uma linda golden-shower _forma de mostrar que ama tudo_ glândulas, tripas & coração_ que seja ou tenha origem no corpo dela.

&&&
Ser firme na hora em que ela for melindrada ou agredida por alguém, seja o guardador de carro, seja  o garçom, seja o Roberto Jefferson, o presidente, seja quem for.

&&&

Não cobiçar a mulher do próximo quando estiver ao lado dela; pode parecer o mínimo, mas é um puta presente. Alem do mais, você, velho cabrón, evitará aqueles insuportáveis torcicolos que não curam nem mesmo com o milagrosos emplastos Sabiá ou Brás Cubas.

&&&

Em vez de condená-la em uma pisada na bola _tipo foder gostoso com outro numa festa!_, tirar proveito erótico disso, provocando-lhe para ouvir outras boas histórias.

&&&

Conhecer todos os riachinhos da sua buceta e explorá-los com devoção oral, manual e escrita.

 

 



Escrito por xico sá às 10h40
[   ] [ envie esta mensagem ]




DO LIVRO ABERTO DE DEVOÇÕES, INTIMIDADES & PORNOGRAFIAS

 No que concerne ao olho masculino nas visões matutinas:

 

Quando ela acorda, aquelas marquinhas no corpo feitas pela noite, atrito de peixes que passeiam nos subterrâneos dos lençóis.

 

Cabelos feitos algas doidas, o seu incômodo mais bonito; algum tédio diante da reabertura do mundo chato, ela se espreguiça, ossinhos que estalam sob a réstia do sol dos sérios que atravessa a cortina.

 

Agora ouço o barulho do mijinho dela, música ao longe aqui do quarto. Paudurescência da aurora; ensaio uma punheta da nostalgia precoce, como se a danada tivesse ido embora num teletransporte de fio terra; ela volta ainda mais manhosa, quase um gato a inventar botes câmera lenta num sashimi da véspera.

 

O pau toca a sua bundinha sem a pressa da foda, quase como fossem feitos um para o outro e tivessem todo o tempo do mundo. As almas já se entendem, os corpos quase, ela pensa “qualé a desse cara?”.

 

Toco fogo no café e o cheiro sobe, polvo do amor mobilizo-me entre o forno, esquentar os pães, as frutas dos impressionistas, a manteiga do primeiro tango, acorda maria bonita, que a polícia do pensamento já está de pé. Um homem nos ensaios de amor, velho J.L.Godard, carece de muitas mãos, línguas, dedos, certezas.

 



Escrito por xico sá às 23h08
[   ] [ envie esta mensagem ]




A SOLIDÃO DO EMPLASTO

Casei muito, descasei outro tanto. Amo os dois. A sestinha linda pós-almoço e a solidão-solitude de cagar de porta de banheiro aberta pro mundo. Casei, rapariguei ao extremo, bukowskiei-me ás vezes caricato, recolhi-me, caracolzei-me, sístole & diástole, amém. Sei das vantagens de um estado de coisas, e também do estado de outras...

 

Mas nunca me senti tão só, certa manhã de anteontem pós-brava-farra de dois dias sem tirar de dentro da celebração, quando de um torcicolo... Cadê eu conseguir botar o tal emplasto!?

 

Não que uma linda fêmea sirva tão-somente para isso, muito pelo contrário. Peralá. É que a geografia do torcicolo era esquista, meio no pescoço meio nas costas, eqüidistante do alcance correto e cego dos membros superiores.

 

Não que eu quisesse aquela moça q ajeita o vestido como se o mar estivesse na barra em ondas apenas para tal responsa...

 

Mas um emplasto, nada no trapézio do cérebro como a idéia fixa de Brás Cubas, dispara o alarme da solitude. Não que ninguém me ame e ninguém me chame de Baudelaire, nada disso, a vida como ela é, por si, tem sido generosa com o flaneur dos pobres...

 

Que falo é de outra coisa, talvez da solidão dos enfermos, do que a minha mãe diz “meu filho, tenha um filho, de repente adoece...”

 

Somente a solidão, essa pantera, velho Augusto, o dos Anjos, foi minha companheira inseparável? Tudo bem, lindo, podemos nascer e morrer sozinhos, como diz o homem-comício, mas essa solidão se revela ainda mais na hora em que a geografia esquisita das costas recebe o mais torto dos emplastos.

 

 

 

  

 

 



Escrito por xico sá às 00h21
[   ] [ envie esta mensagem ]




VOYEUR DE NUVENS

Tirar umas horas pra ver a dramaturgia das nuvens. cabeça deitada na grama. Ou na espreguiçadeira. No mato ou na beira da piscina mais urbana, como deu-se a última sessão desse escriba. Não falo de seguir estrelas, ora direis, rapariga bilaquiana. A dramaturgia das nuvens per si, bando de doidivanas, como no teatro, mesmo . Monstros, netunos, choques, guerras, miles davis nas trombetas, encenações, beijos de algodão, meninas em colos imaginários de Lewis Caroll, tudo que é sólido e que se desmancha em fiapos de gente... repare nos seus monstros internos nas nuvens, o serial-killer que habita a sua carcaça, o assassino dentro do torax, como em thompson, todos levitam na lona dos céus, caralhos de asas, bucetinhas felpudas, bucetinhas de manga...  

 



Escrito por xico sá às 10h26
[   ] [ envie esta mensagem ]




MACABÉA CONSULTA MISS CORAÇÕES SOLITÁRIOS

Extremosa Senhora,

Mudei-me pro Sul Maravilha e desde então o banzo me acomete e entrei numa roda-viva de aproveitamento mútuo, ‘leitadas’ casuais que não preenchem meu vazio interior. O modus-vivendi daqui é deveras diferente do do meu Recife, até paquerar tem sido um aprendizado.

Gostaria de saber vossa abalizada opinião sobre meu momento atual e que caminhos devo seguir. Queria muito um namorado pra dormir de pé enroscado e fazendo cafuné e ganhar ursinho de pelúcia no dia 12 de junho, mas tenho pena de maltratar Santo Antonio buscando esses fins escusos. 

Procuro uma alma gêmea na colônia de pernambucanos do Rio de Janeiro? Insisto com os cariocas, que parecem ter o item ‘galinhagem’ de série, de fábrica? Me conformo em ser fubanga? Agradeço desde já a vossa colaboração.

Assinado - Macabéa

ps- “fubango’’ é um neologismo que aprendi aqui.  Os adeptos da fubangagem têm até comunidade no Orkut -

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=661725  - e lá descobri o conceito efetivo do termo, vide verbete abaixo: 

 FUBANGA (O) = 1. Homem ou mulher que tem relações eventuais, sem compromissos, porém dentro dos mais rigorosos preceitos éticos com relação a seu par momentâneo 2. Indivíduo cuja fugacidade afetivo-corpórea sobrepuja os aspectos meramente voláteis do relacionamento contemporâneo, buscando uma experiência sublime mesmo que a curto prazo.

 

M. C. SOLITÁRIOS RESPONDE:

 

Boa alma macabéica e docemente lispectorsa, a fugacidade afetivo-corpórea do carioca é realmente uma desgraça. Os mancebos do balneário fazem questão de manter esse espírito avícola, só curável com um bom par de chifres, diga-se. Afinal de contas só uma gaia bem botada humaniza esse tipo de bípede, seja ele de quaisquer plagas. Pernambucanos da colônia? Ô raça cachaceira e trabalhosa! Mas pelo menos a paudurêscência é garantida, sustança de primeira. Entre desgalinhizar  um macho da Guanabara e aprumar um mancebo de Pernambuco, melhor fubangar-se  com as duas espécies, enquanto o amor-colherzinha na casa de Vênus cresce! Cariño, M.C. Solitários    

 



Escrito por xico sá às 16h57
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]




 

Histórico
  17/06/2012 a 23/06/2012
  24/07/2011 a 30/07/2011
  19/12/2010 a 25/12/2010
  28/11/2010 a 04/12/2010
  21/11/2010 a 27/11/2010
  24/10/2010 a 30/10/2010
  17/10/2010 a 23/10/2010
  03/10/2010 a 09/10/2010
  26/09/2010 a 02/10/2010
  29/08/2010 a 04/09/2010
  22/08/2010 a 28/08/2010
  15/08/2010 a 21/08/2010
  08/08/2010 a 14/08/2010
  01/08/2010 a 07/08/2010
  11/07/2010 a 17/07/2010
  04/07/2010 a 10/07/2010
  20/06/2010 a 26/06/2010
  06/06/2010 a 12/06/2010
  30/05/2010 a 05/06/2010
  23/05/2010 a 29/05/2010
  16/05/2010 a 22/05/2010
  09/05/2010 a 15/05/2010
  02/05/2010 a 08/05/2010
  25/04/2010 a 01/05/2010
  11/04/2010 a 17/04/2010
  04/04/2010 a 10/04/2010
  28/03/2010 a 03/04/2010
  21/03/2010 a 27/03/2010
  07/03/2010 a 13/03/2010
  28/02/2010 a 06/03/2010
  21/02/2010 a 27/02/2010
  14/02/2010 a 20/02/2010
  07/02/2010 a 13/02/2010
  31/01/2010 a 06/02/2010
  24/01/2010 a 30/01/2010
  17/01/2010 a 23/01/2010
  13/12/2009 a 19/12/2009
  06/12/2009 a 12/12/2009
  29/11/2009 a 05/12/2009
  22/11/2009 a 28/11/2009
  15/11/2009 a 21/11/2009
  08/11/2009 a 14/11/2009
  01/11/2009 a 07/11/2009
  25/10/2009 a 31/10/2009
  18/10/2009 a 24/10/2009
  11/10/2009 a 17/10/2009
  04/10/2009 a 10/10/2009
  27/09/2009 a 03/10/2009
  20/09/2009 a 26/09/2009
  13/09/2009 a 19/09/2009
  06/09/2009 a 12/09/2009
  30/08/2009 a 05/09/2009
  23/08/2009 a 29/08/2009
  16/08/2009 a 22/08/2009
  09/08/2009 a 15/08/2009
  02/08/2009 a 08/08/2009
  26/07/2009 a 01/08/2009
  19/07/2009 a 25/07/2009
  12/07/2009 a 18/07/2009
  05/07/2009 a 11/07/2009
  28/06/2009 a 04/07/2009
  21/06/2009 a 27/06/2009
  14/06/2009 a 20/06/2009
  07/06/2009 a 13/06/2009
  31/05/2009 a 06/06/2009
  24/05/2009 a 30/05/2009
  17/05/2009 a 23/05/2009
  10/05/2009 a 16/05/2009
  03/05/2009 a 09/05/2009
  26/04/2009 a 02/05/2009
  19/04/2009 a 25/04/2009
  12/04/2009 a 18/04/2009
  05/04/2009 a 11/04/2009
  29/03/2009 a 04/04/2009
  22/03/2009 a 28/03/2009
  15/03/2009 a 21/03/2009
  08/03/2009 a 14/03/2009
  01/03/2009 a 07/03/2009
  22/02/2009 a 28/02/2009
  15/02/2009 a 21/02/2009
  08/02/2009 a 14/02/2009
  01/02/2009 a 07/02/2009
  25/01/2009 a 31/01/2009
  18/01/2009 a 24/01/2009
  11/01/2009 a 17/01/2009
  14/12/2008 a 20/12/2008
  07/12/2008 a 13/12/2008
  30/11/2008 a 06/12/2008
  23/11/2008 a 29/11/2008
  16/11/2008 a 22/11/2008
  09/11/2008 a 15/11/2008
  02/11/2008 a 08/11/2008
  26/10/2008 a 01/11/2008
  19/10/2008 a 25/10/2008
  12/10/2008 a 18/10/2008
  05/10/2008 a 11/10/2008
  28/09/2008 a 04/10/2008
  21/09/2008 a 27/09/2008
  14/09/2008 a 20/09/2008
  07/09/2008 a 13/09/2008
  31/08/2008 a 06/09/2008
  24/08/2008 a 30/08/2008
  17/08/2008 a 23/08/2008
  10/08/2008 a 16/08/2008
  03/08/2008 a 09/08/2008
  27/07/2008 a 02/08/2008
  20/07/2008 a 26/07/2008
  13/07/2008 a 19/07/2008
  06/07/2008 a 12/07/2008
  29/06/2008 a 05/07/2008
  22/06/2008 a 28/06/2008
  15/06/2008 a 21/06/2008
  08/06/2008 a 14/06/2008
  01/06/2008 a 07/06/2008
  25/05/2008 a 31/05/2008
  18/05/2008 a 24/05/2008
  11/05/2008 a 17/05/2008
  04/05/2008 a 10/05/2008
  27/04/2008 a 03/05/2008
  20/04/2008 a 26/04/2008
  13/04/2008 a 19/04/2008
  06/04/2008 a 12/04/2008
  30/03/2008 a 05/04/2008
  23/03/2008 a 29/03/2008
  16/03/2008 a 22/03/2008
  09/03/2008 a 15/03/2008
  02/03/2008 a 08/03/2008
  24/02/2008 a 01/03/2008
  17/02/2008 a 23/02/2008
  10/02/2008 a 16/02/2008
  03/02/2008 a 09/02/2008
  27/01/2008 a 02/02/2008
  20/01/2008 a 26/01/2008
  13/01/2008 a 19/01/2008
  06/01/2008 a 12/01/2008
  16/12/2007 a 22/12/2007
  09/12/2007 a 15/12/2007
  02/12/2007 a 08/12/2007
  25/11/2007 a 01/12/2007
  18/11/2007 a 24/11/2007
  11/11/2007 a 17/11/2007
  04/11/2007 a 10/11/2007
  28/10/2007 a 03/11/2007
  21/10/2007 a 27/10/2007
  14/10/2007 a 20/10/2007
  07/10/2007 a 13/10/2007
  30/09/2007 a 06/10/2007
  23/09/2007 a 29/09/2007
  16/09/2007 a 22/09/2007
  09/09/2007 a 15/09/2007
  02/09/2007 a 08/09/2007
  26/08/2007 a 01/09/2007
  19/08/2007 a 25/08/2007
  12/08/2007 a 18/08/2007
  05/08/2007 a 11/08/2007
  29/07/2007 a 04/08/2007
  22/07/2007 a 28/07/2007
  15/07/2007 a 21/07/2007
  08/07/2007 a 14/07/2007
  01/07/2007 a 07/07/2007
  24/06/2007 a 30/06/2007
  17/06/2007 a 23/06/2007
  10/06/2007 a 16/06/2007
  03/06/2007 a 09/06/2007
  27/05/2007 a 02/06/2007
  20/05/2007 a 26/05/2007
  13/05/2007 a 19/05/2007
  06/05/2007 a 12/05/2007
  29/04/2007 a 05/05/2007
  22/04/2007 a 28/04/2007
  15/04/2007 a 21/04/2007
  08/04/2007 a 14/04/2007
  01/04/2007 a 07/04/2007
  25/03/2007 a 31/03/2007
  18/03/2007 a 24/03/2007
  11/03/2007 a 17/03/2007
  04/03/2007 a 10/03/2007
  25/02/2007 a 03/03/2007
  18/02/2007 a 24/02/2007
  11/02/2007 a 17/02/2007
  04/02/2007 a 10/02/2007
  28/01/2007 a 03/02/2007
  21/01/2007 a 27/01/2007
  14/01/2007 a 20/01/2007
  07/01/2007 a 13/01/2007
  31/12/2006 a 06/01/2007
  17/12/2006 a 23/12/2006
  10/12/2006 a 16/12/2006
  03/12/2006 a 09/12/2006
  26/11/2006 a 02/12/2006
  19/11/2006 a 25/11/2006
  12/11/2006 a 18/11/2006
  05/11/2006 a 11/11/2006
  29/10/2006 a 04/11/2006
  22/10/2006 a 28/10/2006
  15/10/2006 a 21/10/2006
  08/10/2006 a 14/10/2006
  01/10/2006 a 07/10/2006
  24/09/2006 a 30/09/2006
  17/09/2006 a 23/09/2006
  10/09/2006 a 16/09/2006
  03/09/2006 a 09/09/2006
  27/08/2006 a 02/09/2006
  20/08/2006 a 26/08/2006
  13/08/2006 a 19/08/2006
  06/08/2006 a 12/08/2006
  30/07/2006 a 05/08/2006
  23/07/2006 a 29/07/2006
  16/07/2006 a 22/07/2006
  09/07/2006 a 15/07/2006
  02/07/2006 a 08/07/2006
  25/06/2006 a 01/07/2006
  18/06/2006 a 24/06/2006
  11/06/2006 a 17/06/2006
  04/06/2006 a 10/06/2006
  28/05/2006 a 03/06/2006
  21/05/2006 a 27/05/2006
  14/05/2006 a 20/05/2006
  07/05/2006 a 13/05/2006
  30/04/2006 a 06/05/2006
  23/04/2006 a 29/04/2006
  16/04/2006 a 22/04/2006
  09/04/2006 a 15/04/2006
  02/04/2006 a 08/04/2006
  26/03/2006 a 01/04/2006
  19/03/2006 a 25/03/2006
  12/03/2006 a 18/03/2006
  05/03/2006 a 11/03/2006
  26/02/2006 a 04/03/2006
  19/02/2006 a 25/02/2006
  12/02/2006 a 18/02/2006
  05/02/2006 a 11/02/2006
  29/01/2006 a 04/02/2006
  22/01/2006 a 28/01/2006
  15/01/2006 a 21/01/2006
  08/01/2006 a 14/01/2006
  01/01/2006 a 07/01/2006
  25/12/2005 a 31/12/2005
  18/12/2005 a 24/12/2005
  11/12/2005 a 17/12/2005
  04/12/2005 a 10/12/2005
  27/11/2005 a 03/12/2005
  20/11/2005 a 26/11/2005
  13/11/2005 a 19/11/2005
  06/11/2005 a 12/11/2005
  30/10/2005 a 05/11/2005
  23/10/2005 a 29/10/2005
  16/10/2005 a 22/10/2005
  09/10/2005 a 15/10/2005
  02/10/2005 a 08/10/2005
  25/09/2005 a 01/10/2005
  18/09/2005 a 24/09/2005
  11/09/2005 a 17/09/2005
  04/09/2005 a 10/09/2005
  28/08/2005 a 03/09/2005
  21/08/2005 a 27/08/2005
  14/08/2005 a 20/08/2005
  07/08/2005 a 13/08/2005
  31/07/2005 a 06/08/2005
  24/07/2005 a 30/07/2005
  17/07/2005 a 23/07/2005
  10/07/2005 a 16/07/2005
  03/07/2005 a 09/07/2005
  26/06/2005 a 02/07/2005
  19/06/2005 a 25/06/2005
  12/06/2005 a 18/06/2005
  05/06/2005 a 11/06/2005
  29/05/2005 a 04/06/2005
  22/05/2005 a 28/05/2005
  15/05/2005 a 21/05/2005
  08/05/2005 a 14/05/2005
  01/05/2005 a 07/05/2005
  24/04/2005 a 30/04/2005


Outros sites
  Editora do Bispo
  Blog da editora do bispo
  aurora boulevard, uma janela para o melhor da existência
  notasubmersas - mergulho en la isla encantada
  Sorte & Azar S/A
  La liga de la vesga y outros debujos incriibles
  balcan beat box & nikolai gogol bordelo
  Portunhol selvagem és mi pátria y mi lengua
  Doktor Estranho - pense!
  eraOdito, o homi, o mito, o kabrito, vale o escrito
  El Impostor y sus presídios de buelsillo
  jazz do interior by bombig
  sabe aquele cara do cheiro do ralo?
  scottlândia & otros darwinismos gauches
  Bortolotto, uiscão y raiban
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?