o carapuceiro



FAÇA CARA DE ABANDONO, VOCÊ ESTÁ NA CARENÇOLÂNDIA

Bem-vindos ao reino da Carençolândia. Ou Carencialândia, como rezam os anais mais antigos.Bem-vindos, vírgula, nós todos, salvo melhor juízo, já habitamos este país imaginário.

Aqui se fala o carencês, o dialeto da necessidade. Tanto a fome de viver, automática, quanto a precisão mais desértica, o ronco da alma e da carcaça, a existência que pede água.

Eis a pátria almodovariana do ataque de nervos, do fogo nas entranhas e do calor na bacurinha. 

Até as gazelas em flor estão numa ansiedade louca. Querem resolver a vida num bater de cílios, peruinhas de luxo, como se a vida tivesse jeito. “No meu blog ou no seu?”, suspiram.

As crianças nunca tiveram tão histéricas com as suas mamadeiras-game. Até o velho Herodes já não passa de um bem comportado senhor de batinas, sempre a sussurrar um inocente "vinde a mim as criancinhas!"

Na Carençolândia todos andam com placas gigantes, homens-sanduíche, com um enorme PEDIDO DE ATENÇÃO, como um Messenger ao vivo, fraquezas e ossos à mostra.

Haja carência. Os escritores e candidatos a escritores escrevem cada vez mais, ainda bem, e carecem de leitores. Os mesmos 100 leitores, como dizia Sthendal, disputados à tapa na velha Carençolândia. Ah, os escritores vagam como os fantasmas na poeira de fim de mundo da Carençolândia, como estivessem naquele livro mexicano das terras de Pedro Páramo.

Cândida, uma amiga, viciada em Carma-Cola e orientalismos tantos, já passou por todas as religiões e correntes, todas os ramos da yoga... agora me escreve para dizer que, mesmo com um pé na Índia, haja bhangra no iPod, nunca conseguiu ser expatriada do reino da Carençolândia. <LEIA AMANHA SOBRE OS MACHOS CARENÇOLANDESES>

Carentown,capital da Carençolândia, 12 out/2005



Escrito por xico sá às 14h33
[   ] [ envie esta mensagem ]




NEON VERMELHO PISCANDO NA ALMA

Diz ai, velho e safado Bukowski, que eu, free-style, vou seguindo teu mote: “o sonho de um homem é uma puta com um dente de ouro”*

 

 

        Por que os homens, mesmo os que têm mulheres incríveis, fodidas, procuram as putas?

É uma pergunta tão antiga quanto o cuspe. Uma indagação tão respeitável quanto a clássica "o que querem as mulheres?''.

Uma das melhores respostas sobre o assunto foi a do monstro sagrado Jack Nicholson.

Por que, afinal, um cara charmoso, foda, rico, e interessante como ele, capaz de ficar com as melhores fêmeas desse mundo, ainda apelava para tal expediente?

O velho lobo do celulóide mandou no ângulo:

 "Ora'', grunhiu, barítono de ressaca, "não pago somente para que essas respeitáveis mulheres se desloquem até a minha casa. Pago caro, sim, pela possibilidade de poder mandá-las embora na hora em que eu bem entender''.
           Seria a grande vantagem do sexo pago sobre o sexo com as ditas "normais''. Embora a gente saiba que com nenhum tipo de mulher o almoço é de graça.   

Mesmo sábio, o diagnóstico Nicholson ainda não abarca toda natureza dessas moças de vida nada fácil. Uma puta é gigante, do tamanho de uma mulher do velho Crumb, por embutir as melhores proezas de uma fêmea: tem o colo quente de mãe, o sexo capaz de matar a fome de viver do mais atávico e esquelético dos homens de qualquer deserto, a paciência do melhor dos terapeutas e..., o melhor, não tem a submissão chata das Amélias!

Sim, já ia esquecendo, grande Jack, quem pensa que eles querem dormir conosco? Mas quando elas nos escolhem, meu velho, para o sono dos justos, nos transpõem sonhos molhados, sonhos lindos como filmes de Lynch.

De joelhos, pois, para a devoção sob a luz do poste da rua Augusta, nos inferninhos pulverizados de eucalipto ou nas alcovas de luxo das impagáveis Belas da Tarde, Catherines, Severines, raparigas e quengas legítimas de todas as praças.

Como são lindas!

As putas de verdade, claro, por vocação, em cujas almas e retinas piscam, desde nascença, a luzinha vermelha. As de verdade, autênticas. Não essas garotas neoliberais ao extremo, que fodem para pagar faculdade, para comprar roupa de grife... Parecem mulheres com taxímetros, bucetas de flat, essas não entram na minha casa nem no lar doce lar do velho amigo Nicholson.

 

<*no livro ESSA LOUCURA ROUBADA QUE NÃO DESEJO A NINGUEM A NÃO SER A MIM MESMO AMÉM, da editora 7 letras, trad. Fernando Koproski >    



 



Escrito por xico sá às 22h47
[   ] [ envie esta mensagem ]




VESTIDA PARA MATAR? DEMORÔ!

O que fazer enquanto a sua costela, sua fêmea, mulher, amante ou namorada se arrumam para sair?

Aí está uma das grandes questões da humanidade. Sorte tinha o velho Adão, que pegou o mundo ainda sem muitas opções no vestuário,ainda livre da praga da indústria fashion.

 Mesmo assim, Eva demorava horrores para escolher a parreira mais fresca, a mais enfeitada, aquela com detalhes e nervuras que lembram a costura Lacroix, o babado Valentino, os usos & costumes Galliano...

O que fazer enquanto ela põe roupa e tira roupa, mulher alterada, doida demais, peça por peça do armário? 

Com que roupa eu vou, pro samba, pro for all, pro rock, pra house ou pro tecno que você me convidou?

Põe e tira, vai ao espelho, pede a sua opinião... Liga para pedir a opinião do amigo gay _afinal de contas você, velho macho da serra das Capivaras, não entende nada dessas modas & modinhas_, volta ao espelho, muda só a parte de baixo, agora muda só a parte de cima, troca o brinco, o colar novo, “ah, esse não combina”...

Não adianta você dizer que está ótimo, dizer que nunca viu mulher tão linda, dizer que nunca a viu tão deusa, dizer que é a mulher da sua vida, a que se veste melhor, a de gosto estupendo, a mais francesa das francesas, a bonequinha de luxo posando na frente da Tiffanys, a Audrey das Audreys, Catharenin Deneveuve, Juliette Binoche...

De nada adianta. Ficamos falando sozinhos nesse momento ímpar do mulherio.

O que fazer?, então, como perguntava o velho Lênin antes do tsunami neoliberal e capitalista?

Relax, meu jovem, relax,  caro mancebo, tranquilidade, cabrón. Como não tem remédio e nem nunca terá, o jeito é retomar tempo perdido a nosso favor. Já tive mulheres que demoravam o tempo de um jogo de futebol _com prorrogação e morte súbita_  para escolher a “roupa certa”.  Vi muitas decisões de campeonato graças às dúvidas fashion da costela amada. Gracias.

Putas escritores, como Joyce e o velho Hemingway, deixaram grandes obras graças às demoras das “patroas”. Grandes inventores, alô, Grahmbel, responde, idem ibidem. O humorista Grouxo Marx agradeceu publicamente à sua mulher por deixar-lhe livre para criar ótimos textos nestes intervalos. Os exemplos são muitos. Meu amigo Pereira, velho porco chauvinista da Móoca, volta à infância e monta castelos e castelos de legos _isso quando não treina tiro ao alvo no quintal de casa, onde mantém sua velha coleção de aves raras empalhadas.

E quando ela, além da dúvida da roupa, diz que está gorda?  Aí já é bronca demais para uma só crônica, meu chapa . Fui e fica para a próxima.

 

 



Escrito por xico sá às 22h57
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]




 

Histórico
  17/06/2012 a 23/06/2012
  24/07/2011 a 30/07/2011
  19/12/2010 a 25/12/2010
  28/11/2010 a 04/12/2010
  21/11/2010 a 27/11/2010
  24/10/2010 a 30/10/2010
  17/10/2010 a 23/10/2010
  03/10/2010 a 09/10/2010
  26/09/2010 a 02/10/2010
  29/08/2010 a 04/09/2010
  22/08/2010 a 28/08/2010
  15/08/2010 a 21/08/2010
  08/08/2010 a 14/08/2010
  01/08/2010 a 07/08/2010
  11/07/2010 a 17/07/2010
  04/07/2010 a 10/07/2010
  20/06/2010 a 26/06/2010
  06/06/2010 a 12/06/2010
  30/05/2010 a 05/06/2010
  23/05/2010 a 29/05/2010
  16/05/2010 a 22/05/2010
  09/05/2010 a 15/05/2010
  02/05/2010 a 08/05/2010
  25/04/2010 a 01/05/2010
  11/04/2010 a 17/04/2010
  04/04/2010 a 10/04/2010
  28/03/2010 a 03/04/2010
  21/03/2010 a 27/03/2010
  07/03/2010 a 13/03/2010
  28/02/2010 a 06/03/2010
  21/02/2010 a 27/02/2010
  14/02/2010 a 20/02/2010
  07/02/2010 a 13/02/2010
  31/01/2010 a 06/02/2010
  24/01/2010 a 30/01/2010
  17/01/2010 a 23/01/2010
  13/12/2009 a 19/12/2009
  06/12/2009 a 12/12/2009
  29/11/2009 a 05/12/2009
  22/11/2009 a 28/11/2009
  15/11/2009 a 21/11/2009
  08/11/2009 a 14/11/2009
  01/11/2009 a 07/11/2009
  25/10/2009 a 31/10/2009
  18/10/2009 a 24/10/2009
  11/10/2009 a 17/10/2009
  04/10/2009 a 10/10/2009
  27/09/2009 a 03/10/2009
  20/09/2009 a 26/09/2009
  13/09/2009 a 19/09/2009
  06/09/2009 a 12/09/2009
  30/08/2009 a 05/09/2009
  23/08/2009 a 29/08/2009
  16/08/2009 a 22/08/2009
  09/08/2009 a 15/08/2009
  02/08/2009 a 08/08/2009
  26/07/2009 a 01/08/2009
  19/07/2009 a 25/07/2009
  12/07/2009 a 18/07/2009
  05/07/2009 a 11/07/2009
  28/06/2009 a 04/07/2009
  21/06/2009 a 27/06/2009
  14/06/2009 a 20/06/2009
  07/06/2009 a 13/06/2009
  31/05/2009 a 06/06/2009
  24/05/2009 a 30/05/2009
  17/05/2009 a 23/05/2009
  10/05/2009 a 16/05/2009
  03/05/2009 a 09/05/2009
  26/04/2009 a 02/05/2009
  19/04/2009 a 25/04/2009
  12/04/2009 a 18/04/2009
  05/04/2009 a 11/04/2009
  29/03/2009 a 04/04/2009
  22/03/2009 a 28/03/2009
  15/03/2009 a 21/03/2009
  08/03/2009 a 14/03/2009
  01/03/2009 a 07/03/2009
  22/02/2009 a 28/02/2009
  15/02/2009 a 21/02/2009
  08/02/2009 a 14/02/2009
  01/02/2009 a 07/02/2009
  25/01/2009 a 31/01/2009
  18/01/2009 a 24/01/2009
  11/01/2009 a 17/01/2009
  14/12/2008 a 20/12/2008
  07/12/2008 a 13/12/2008
  30/11/2008 a 06/12/2008
  23/11/2008 a 29/11/2008
  16/11/2008 a 22/11/2008
  09/11/2008 a 15/11/2008
  02/11/2008 a 08/11/2008
  26/10/2008 a 01/11/2008
  19/10/2008 a 25/10/2008
  12/10/2008 a 18/10/2008
  05/10/2008 a 11/10/2008
  28/09/2008 a 04/10/2008
  21/09/2008 a 27/09/2008
  14/09/2008 a 20/09/2008
  07/09/2008 a 13/09/2008
  31/08/2008 a 06/09/2008
  24/08/2008 a 30/08/2008
  17/08/2008 a 23/08/2008
  10/08/2008 a 16/08/2008
  03/08/2008 a 09/08/2008
  27/07/2008 a 02/08/2008
  20/07/2008 a 26/07/2008
  13/07/2008 a 19/07/2008
  06/07/2008 a 12/07/2008
  29/06/2008 a 05/07/2008
  22/06/2008 a 28/06/2008
  15/06/2008 a 21/06/2008
  08/06/2008 a 14/06/2008
  01/06/2008 a 07/06/2008
  25/05/2008 a 31/05/2008
  18/05/2008 a 24/05/2008
  11/05/2008 a 17/05/2008
  04/05/2008 a 10/05/2008
  27/04/2008 a 03/05/2008
  20/04/2008 a 26/04/2008
  13/04/2008 a 19/04/2008
  06/04/2008 a 12/04/2008
  30/03/2008 a 05/04/2008
  23/03/2008 a 29/03/2008
  16/03/2008 a 22/03/2008
  09/03/2008 a 15/03/2008
  02/03/2008 a 08/03/2008
  24/02/2008 a 01/03/2008
  17/02/2008 a 23/02/2008
  10/02/2008 a 16/02/2008
  03/02/2008 a 09/02/2008
  27/01/2008 a 02/02/2008
  20/01/2008 a 26/01/2008
  13/01/2008 a 19/01/2008
  06/01/2008 a 12/01/2008
  16/12/2007 a 22/12/2007
  09/12/2007 a 15/12/2007
  02/12/2007 a 08/12/2007
  25/11/2007 a 01/12/2007
  18/11/2007 a 24/11/2007
  11/11/2007 a 17/11/2007
  04/11/2007 a 10/11/2007
  28/10/2007 a 03/11/2007
  21/10/2007 a 27/10/2007
  14/10/2007 a 20/10/2007
  07/10/2007 a 13/10/2007
  30/09/2007 a 06/10/2007
  23/09/2007 a 29/09/2007
  16/09/2007 a 22/09/2007
  09/09/2007 a 15/09/2007
  02/09/2007 a 08/09/2007
  26/08/2007 a 01/09/2007
  19/08/2007 a 25/08/2007
  12/08/2007 a 18/08/2007
  05/08/2007 a 11/08/2007
  29/07/2007 a 04/08/2007
  22/07/2007 a 28/07/2007
  15/07/2007 a 21/07/2007
  08/07/2007 a 14/07/2007
  01/07/2007 a 07/07/2007
  24/06/2007 a 30/06/2007
  17/06/2007 a 23/06/2007
  10/06/2007 a 16/06/2007
  03/06/2007 a 09/06/2007
  27/05/2007 a 02/06/2007
  20/05/2007 a 26/05/2007
  13/05/2007 a 19/05/2007
  06/05/2007 a 12/05/2007
  29/04/2007 a 05/05/2007
  22/04/2007 a 28/04/2007
  15/04/2007 a 21/04/2007
  08/04/2007 a 14/04/2007
  01/04/2007 a 07/04/2007
  25/03/2007 a 31/03/2007
  18/03/2007 a 24/03/2007
  11/03/2007 a 17/03/2007
  04/03/2007 a 10/03/2007
  25/02/2007 a 03/03/2007
  18/02/2007 a 24/02/2007
  11/02/2007 a 17/02/2007
  04/02/2007 a 10/02/2007
  28/01/2007 a 03/02/2007
  21/01/2007 a 27/01/2007
  14/01/2007 a 20/01/2007
  07/01/2007 a 13/01/2007
  31/12/2006 a 06/01/2007
  17/12/2006 a 23/12/2006
  10/12/2006 a 16/12/2006
  03/12/2006 a 09/12/2006
  26/11/2006 a 02/12/2006
  19/11/2006 a 25/11/2006
  12/11/2006 a 18/11/2006
  05/11/2006 a 11/11/2006
  29/10/2006 a 04/11/2006
  22/10/2006 a 28/10/2006
  15/10/2006 a 21/10/2006
  08/10/2006 a 14/10/2006
  01/10/2006 a 07/10/2006
  24/09/2006 a 30/09/2006
  17/09/2006 a 23/09/2006
  10/09/2006 a 16/09/2006
  03/09/2006 a 09/09/2006
  27/08/2006 a 02/09/2006
  20/08/2006 a 26/08/2006
  13/08/2006 a 19/08/2006
  06/08/2006 a 12/08/2006
  30/07/2006 a 05/08/2006
  23/07/2006 a 29/07/2006
  16/07/2006 a 22/07/2006
  09/07/2006 a 15/07/2006
  02/07/2006 a 08/07/2006
  25/06/2006 a 01/07/2006
  18/06/2006 a 24/06/2006
  11/06/2006 a 17/06/2006
  04/06/2006 a 10/06/2006
  28/05/2006 a 03/06/2006
  21/05/2006 a 27/05/2006
  14/05/2006 a 20/05/2006
  07/05/2006 a 13/05/2006
  30/04/2006 a 06/05/2006
  23/04/2006 a 29/04/2006
  16/04/2006 a 22/04/2006
  09/04/2006 a 15/04/2006
  02/04/2006 a 08/04/2006
  26/03/2006 a 01/04/2006
  19/03/2006 a 25/03/2006
  12/03/2006 a 18/03/2006
  05/03/2006 a 11/03/2006
  26/02/2006 a 04/03/2006
  19/02/2006 a 25/02/2006
  12/02/2006 a 18/02/2006
  05/02/2006 a 11/02/2006
  29/01/2006 a 04/02/2006
  22/01/2006 a 28/01/2006
  15/01/2006 a 21/01/2006
  08/01/2006 a 14/01/2006
  01/01/2006 a 07/01/2006
  25/12/2005 a 31/12/2005
  18/12/2005 a 24/12/2005
  11/12/2005 a 17/12/2005
  04/12/2005 a 10/12/2005
  27/11/2005 a 03/12/2005
  20/11/2005 a 26/11/2005
  13/11/2005 a 19/11/2005
  06/11/2005 a 12/11/2005
  30/10/2005 a 05/11/2005
  23/10/2005 a 29/10/2005
  16/10/2005 a 22/10/2005
  09/10/2005 a 15/10/2005
  02/10/2005 a 08/10/2005
  25/09/2005 a 01/10/2005
  18/09/2005 a 24/09/2005
  11/09/2005 a 17/09/2005
  04/09/2005 a 10/09/2005
  28/08/2005 a 03/09/2005
  21/08/2005 a 27/08/2005
  14/08/2005 a 20/08/2005
  07/08/2005 a 13/08/2005
  31/07/2005 a 06/08/2005
  24/07/2005 a 30/07/2005
  17/07/2005 a 23/07/2005
  10/07/2005 a 16/07/2005
  03/07/2005 a 09/07/2005
  26/06/2005 a 02/07/2005
  19/06/2005 a 25/06/2005
  12/06/2005 a 18/06/2005
  05/06/2005 a 11/06/2005
  29/05/2005 a 04/06/2005
  22/05/2005 a 28/05/2005
  15/05/2005 a 21/05/2005
  08/05/2005 a 14/05/2005
  01/05/2005 a 07/05/2005
  24/04/2005 a 30/04/2005


Outros sites
  Editora do Bispo
  Blog da editora do bispo
  aurora boulevard, uma janela para o melhor da existência
  notasubmersas - mergulho en la isla encantada
  Sorte & Azar S/A
  La liga de la vesga y outros debujos incriibles
  balcan beat box & nikolai gogol bordelo
  Portunhol selvagem és mi pátria y mi lengua
  Doktor Estranho - pense!
  eraOdito, o homi, o mito, o kabrito, vale o escrito
  El Impostor y sus presídios de buelsillo
  jazz do interior by bombig
  sabe aquele cara do cheiro do ralo?
  scottlândia & otros darwinismos gauches
  Bortolotto, uiscão y raiban
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?