o carapuceiro



ALGUMAS RECEITAS DE CRÔNICAS

        Algumas saem fáceis, menina, como aquelas de Rubem Braga, como uma polaroid, uma pose digital, olha o passarinho, diga xis, um sabiá teimando contra o barulho da metrópole, fáceis como beijos roubados de mulheres difíceis, na dança, na pista, uma moleza, como empurrar bêbado em ladeira, como Vinícius no elogio de uma saboneteira, como descer para um café ou uma cerveja aqui na esquina da Augusta, como quem costura para fora, mesmo sabendo quanto custa a mais-valia da musa da encomenda, mesmo sabendo que na vida não tem almoço de graça, muito menos sobremesa, mesmo sabendo que a vida não é café pequeno, mesmo sabendo que no fundo da xícara, na borra mais árabe, o desenho do futuro, Etelvina, é obscuro, o jogo do bicho, Etelvina,  ainda não permite o teu luxo.

Algumas, menina, são crônicas de britadeiras, saem na marra, à força, furando o asfalto para tirar uma florzinha de nada, a peleja do escriba com o lirismo que não chega nunca, as chagas abertas, croniquinha raquítica, só o fiapo de narrativa, sem sustança, sem tutano, coisinha sem graça, metalingüística, a crônica sobre a crônica falta de assunto.

Algumas vêem ao mundo para confundir a audiência, são crônicas-travestis, arte dos cronistas transgêneros... Pois é, menina, a gente não sabe se é um conto, uma rápida elegia expressionista, um poema em prosa, sabe-se lá, menina, mas mesmo não sendo nada já nasceram crônicas.

Algumas, não têm jeito, eram apenas notícias, que o dedógrafo teimou em decepar as aspas, minha menina, e enfeitar o naturalismo como pôde, coitado.

Algumas, menina, são para ninar as moças nas sestas, como as de Antônio Maria, sabia?

Algumas são de costumes, e até ficam como registros históricos, crônicas de épocas, já ouviu falar em João do Rio?

Algumas já nasceram crônicas de rua, como a grande arte de chutar tampinhas, como os sem-teto e malacos, como os bambas das sinucas das antigas, aí já estamos em João Antônio, manja?

Algumas são do amor louco, menina, como aquelas do velho Charles, o safado catando milho na Remington, menina, com aquela outra menina na praia, gaivotas quase a bicar-lhe os peitos, como no cinema.

Algumas, minha adorável criatura, minha menina sem nome, são como aquelas, lembra, quando me conheceste, lembra, quando pela primeira vez, lembra, lindamente me deste?

 


do livro "Blônicas" (ed. Jabuticaba). do coletivo de cronistas homônimo www.blonicas.zip.net

Escrito por xico sá às 20h02
[   ] [ envie esta mensagem ]




IRACEMA, A VIRGEM DOS LÁBIOS DE ALUGUEL

Do reconhecimento de uma Iracema contemporânea. Os lábios têm mais gloss que o mel de todos os favos do jati. O perfume francês de camelô supera, de longe, a baunilha que recendia no bosque como seu hálito de rapariga precoce. O graúna foi descolorido, pelo menos nas pontas; algumas têm panos brancos nas costas. Sim, continuam encantadoras. Os estrangeiros babam nos tristes tropiques. Os gringos poderiam chamá-las de jambo-girls, doideira cruel.Elas fazem trotoir na praia homônima, adonde são louvadas pelas mesmas lentas ondas. Lá vêm as meninas de todas as origens e mestiçagens, da gruta do Ipu, dos sertões, dos Inhamuns, dos vizinhos Piauís, das sustanças dos pequis do Araripe, da ferrugem praieira de todas as vizinhanças, vêm com o vento, como cisco, como “bascui”, tangidas pelos redemoinhos das carências e circunstâncias. “Bem-vindo seja o estrangeiro aos campos dos tabajaras, senhores das aldeias, e à cabana de Araquém, pai de Iracema”, assim rezou a prosa alencarina, rosário futuro das sinas. Agora eles, os príncipes encantados de sempre, compram ainda mais em conta, nem pagam o pedágio da simbologia das tribos, não bancam os rituais da entrega, simplesmente estragam, devoram, levam.“Rumor suspeito quebra a doce harmonia da sesta. Ergue a virgem os olhos, que o sol não deslumbra; sua vista perturba-se.” Além muito além daquela favela que ainda hoje azula de fome sob a sombra da elite de merda...  nasceu Iracema, a virgem dos lábios de aluguel.    

 



Escrito por xico sá às 12h42
[   ] [ envie esta mensagem ]




AMORES LÍQUIDOS OU COM OU SEM AÇÚCAR

- Você toma com ou sem açúcar?

Era tudo que tinham para conversar naquela manhã.

- Com açúcar.

Como ele tomava sem açúcar, açúcar não tinha.

Nem adoçante.

Ela pegou a xícara na mão, com gosto, reclamou que logo naquele dia estava com a pior das suas calcinhas _é bege!, não gosto, mas tive que usar essa por causa do vestido semi-transparente_, algo assim ela disse.

-É ótimo sem açúcar!

Os dois haviam dançado e beijado na pista na boate. Ou no clube, como chamam.

Não haviam trocado uma só palavra, não careciam, não são poetas, não se ouve o que se fala nestes lugares, melhor ainda.

-Saco esse tal de minimal techno – ela, viciada no gênero, disse também para agradá-lo. –Plip-plop,plip-plop a noite inteira. 

Nunca mais se viram.

Ela nunca mais tomou café com açúcar, mas só lembrou do cara anteontem porque estava se achando um tanto quanto dadeira demais da conta e foi passar a régua na coivara de homens para saber com quantos ficara naquele semestre letivo.

Todos com camisinha, ufa, que alívio, duas brochadas fenomenais, petite mort que é bom apenas uma que valesse ser lembrada.

Na oportunidade de tal contagem, ela também lembrou da falta mínima de gentileza dos mancebos: apenas 33,3% deles lhe ofereceram café-com-ou-sem-açúcar. 66% deles disseram “A GENTE SE VÊ!”, como se ela se importasse com isso.

Os que foram na sua casa e ficaram até de manhã saíram de banho tomado e sorrisos de sucrilhos. E ela disse a todos, civilizadamente, como o corvo do tio Edgar A. Poe: “NEVER MORE”.



Escrito por xico sá às 10h06
[   ] [ envie esta mensagem ]




CATALOGANDO AS D.Rs [DISCUSSÕES DE RELAÇÃO]

D.R. Kurosawa – Uma discussão lenta, imagens lindas, arrozais sob montanhas, silêncios que falam coisas, uma peleja quase em ideogramas.

 

D.R. MPB -  Indecifrável e incompreensível como o “zum de besouro ímã” do verso do Djavan. Muita onomatopéia e nem uma idéia os males da D.R. são.

 

D.R. Erística _ Como na corrente homônima herdada dos gregos, a arte de triunfar no barraco oral mesmo sem ter razão.

 

D.R. Roberto Carlos - Detalhes tão pequenos de nós dois que você teima em não esquecer.

 

D.R. punk-rock _ Três acordes e vai cada um pro seu lado, dormir na casa da mãe, de um(a) amigo (a), hotel, flat, amante, homeless...

 

D.R. Paulo Coelho _ Depois de “Onze minutos” de sexo, o barraco sempre começa com uma parábola bíblica ou uma lenda árabe.

 

D.R. Bartleby _   “Prefiro não discutir”, diz uma das partes, repetindo o mantra do escriturário do livro homônimo de Melville.

 

D.R. free-style _ É a discussão rimada, estilo rap, passionais MC´s:  “Assim você me afunda/ com esse pé-na-bunda/ com essa insensatez.../ meu barquinho já naufraga/bossa nova é uma praga/veja só que a vida fez!”

 

D.R. brechtiana _ A arte de enfrentar o público, seja num botequim seja numa festa, com o distanciamento do personagem, como se dissessem do palco, a cada golpe, “não é nada disso que vocês estão pensando, controlem-se”.

 

D.R. Abaporu ou D.R. arte moderna _ Típica discussão sem pé nem cabeça, que para nenhum dos dois interessa.

 

D.R. metalingüística _ A D.R. da D.R., tipo roteiro de Kauffman (“Adaptação”, o filme), exercício das cabeças requentadas ou das mentes ressentidas.

 



Escrito por xico sá às 15h19
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]




 

Histórico
  17/06/2012 a 23/06/2012
  24/07/2011 a 30/07/2011
  19/12/2010 a 25/12/2010
  28/11/2010 a 04/12/2010
  21/11/2010 a 27/11/2010
  24/10/2010 a 30/10/2010
  17/10/2010 a 23/10/2010
  03/10/2010 a 09/10/2010
  26/09/2010 a 02/10/2010
  29/08/2010 a 04/09/2010
  22/08/2010 a 28/08/2010
  15/08/2010 a 21/08/2010
  08/08/2010 a 14/08/2010
  01/08/2010 a 07/08/2010
  11/07/2010 a 17/07/2010
  04/07/2010 a 10/07/2010
  20/06/2010 a 26/06/2010
  06/06/2010 a 12/06/2010
  30/05/2010 a 05/06/2010
  23/05/2010 a 29/05/2010
  16/05/2010 a 22/05/2010
  09/05/2010 a 15/05/2010
  02/05/2010 a 08/05/2010
  25/04/2010 a 01/05/2010
  11/04/2010 a 17/04/2010
  04/04/2010 a 10/04/2010
  28/03/2010 a 03/04/2010
  21/03/2010 a 27/03/2010
  07/03/2010 a 13/03/2010
  28/02/2010 a 06/03/2010
  21/02/2010 a 27/02/2010
  14/02/2010 a 20/02/2010
  07/02/2010 a 13/02/2010
  31/01/2010 a 06/02/2010
  24/01/2010 a 30/01/2010
  17/01/2010 a 23/01/2010
  13/12/2009 a 19/12/2009
  06/12/2009 a 12/12/2009
  29/11/2009 a 05/12/2009
  22/11/2009 a 28/11/2009
  15/11/2009 a 21/11/2009
  08/11/2009 a 14/11/2009
  01/11/2009 a 07/11/2009
  25/10/2009 a 31/10/2009
  18/10/2009 a 24/10/2009
  11/10/2009 a 17/10/2009
  04/10/2009 a 10/10/2009
  27/09/2009 a 03/10/2009
  20/09/2009 a 26/09/2009
  13/09/2009 a 19/09/2009
  06/09/2009 a 12/09/2009
  30/08/2009 a 05/09/2009
  23/08/2009 a 29/08/2009
  16/08/2009 a 22/08/2009
  09/08/2009 a 15/08/2009
  02/08/2009 a 08/08/2009
  26/07/2009 a 01/08/2009
  19/07/2009 a 25/07/2009
  12/07/2009 a 18/07/2009
  05/07/2009 a 11/07/2009
  28/06/2009 a 04/07/2009
  21/06/2009 a 27/06/2009
  14/06/2009 a 20/06/2009
  07/06/2009 a 13/06/2009
  31/05/2009 a 06/06/2009
  24/05/2009 a 30/05/2009
  17/05/2009 a 23/05/2009
  10/05/2009 a 16/05/2009
  03/05/2009 a 09/05/2009
  26/04/2009 a 02/05/2009
  19/04/2009 a 25/04/2009
  12/04/2009 a 18/04/2009
  05/04/2009 a 11/04/2009
  29/03/2009 a 04/04/2009
  22/03/2009 a 28/03/2009
  15/03/2009 a 21/03/2009
  08/03/2009 a 14/03/2009
  01/03/2009 a 07/03/2009
  22/02/2009 a 28/02/2009
  15/02/2009 a 21/02/2009
  08/02/2009 a 14/02/2009
  01/02/2009 a 07/02/2009
  25/01/2009 a 31/01/2009
  18/01/2009 a 24/01/2009
  11/01/2009 a 17/01/2009
  14/12/2008 a 20/12/2008
  07/12/2008 a 13/12/2008
  30/11/2008 a 06/12/2008
  23/11/2008 a 29/11/2008
  16/11/2008 a 22/11/2008
  09/11/2008 a 15/11/2008
  02/11/2008 a 08/11/2008
  26/10/2008 a 01/11/2008
  19/10/2008 a 25/10/2008
  12/10/2008 a 18/10/2008
  05/10/2008 a 11/10/2008
  28/09/2008 a 04/10/2008
  21/09/2008 a 27/09/2008
  14/09/2008 a 20/09/2008
  07/09/2008 a 13/09/2008
  31/08/2008 a 06/09/2008
  24/08/2008 a 30/08/2008
  17/08/2008 a 23/08/2008
  10/08/2008 a 16/08/2008
  03/08/2008 a 09/08/2008
  27/07/2008 a 02/08/2008
  20/07/2008 a 26/07/2008
  13/07/2008 a 19/07/2008
  06/07/2008 a 12/07/2008
  29/06/2008 a 05/07/2008
  22/06/2008 a 28/06/2008
  15/06/2008 a 21/06/2008
  08/06/2008 a 14/06/2008
  01/06/2008 a 07/06/2008
  25/05/2008 a 31/05/2008
  18/05/2008 a 24/05/2008
  11/05/2008 a 17/05/2008
  04/05/2008 a 10/05/2008
  27/04/2008 a 03/05/2008
  20/04/2008 a 26/04/2008
  13/04/2008 a 19/04/2008
  06/04/2008 a 12/04/2008
  30/03/2008 a 05/04/2008
  23/03/2008 a 29/03/2008
  16/03/2008 a 22/03/2008
  09/03/2008 a 15/03/2008
  02/03/2008 a 08/03/2008
  24/02/2008 a 01/03/2008
  17/02/2008 a 23/02/2008
  10/02/2008 a 16/02/2008
  03/02/2008 a 09/02/2008
  27/01/2008 a 02/02/2008
  20/01/2008 a 26/01/2008
  13/01/2008 a 19/01/2008
  06/01/2008 a 12/01/2008
  16/12/2007 a 22/12/2007
  09/12/2007 a 15/12/2007
  02/12/2007 a 08/12/2007
  25/11/2007 a 01/12/2007
  18/11/2007 a 24/11/2007
  11/11/2007 a 17/11/2007
  04/11/2007 a 10/11/2007
  28/10/2007 a 03/11/2007
  21/10/2007 a 27/10/2007
  14/10/2007 a 20/10/2007
  07/10/2007 a 13/10/2007
  30/09/2007 a 06/10/2007
  23/09/2007 a 29/09/2007
  16/09/2007 a 22/09/2007
  09/09/2007 a 15/09/2007
  02/09/2007 a 08/09/2007
  26/08/2007 a 01/09/2007
  19/08/2007 a 25/08/2007
  12/08/2007 a 18/08/2007
  05/08/2007 a 11/08/2007
  29/07/2007 a 04/08/2007
  22/07/2007 a 28/07/2007
  15/07/2007 a 21/07/2007
  08/07/2007 a 14/07/2007
  01/07/2007 a 07/07/2007
  24/06/2007 a 30/06/2007
  17/06/2007 a 23/06/2007
  10/06/2007 a 16/06/2007
  03/06/2007 a 09/06/2007
  27/05/2007 a 02/06/2007
  20/05/2007 a 26/05/2007
  13/05/2007 a 19/05/2007
  06/05/2007 a 12/05/2007
  29/04/2007 a 05/05/2007
  22/04/2007 a 28/04/2007
  15/04/2007 a 21/04/2007
  08/04/2007 a 14/04/2007
  01/04/2007 a 07/04/2007
  25/03/2007 a 31/03/2007
  18/03/2007 a 24/03/2007
  11/03/2007 a 17/03/2007
  04/03/2007 a 10/03/2007
  25/02/2007 a 03/03/2007
  18/02/2007 a 24/02/2007
  11/02/2007 a 17/02/2007
  04/02/2007 a 10/02/2007
  28/01/2007 a 03/02/2007
  21/01/2007 a 27/01/2007
  14/01/2007 a 20/01/2007
  07/01/2007 a 13/01/2007
  31/12/2006 a 06/01/2007
  17/12/2006 a 23/12/2006
  10/12/2006 a 16/12/2006
  03/12/2006 a 09/12/2006
  26/11/2006 a 02/12/2006
  19/11/2006 a 25/11/2006
  12/11/2006 a 18/11/2006
  05/11/2006 a 11/11/2006
  29/10/2006 a 04/11/2006
  22/10/2006 a 28/10/2006
  15/10/2006 a 21/10/2006
  08/10/2006 a 14/10/2006
  01/10/2006 a 07/10/2006
  24/09/2006 a 30/09/2006
  17/09/2006 a 23/09/2006
  10/09/2006 a 16/09/2006
  03/09/2006 a 09/09/2006
  27/08/2006 a 02/09/2006
  20/08/2006 a 26/08/2006
  13/08/2006 a 19/08/2006
  06/08/2006 a 12/08/2006
  30/07/2006 a 05/08/2006
  23/07/2006 a 29/07/2006
  16/07/2006 a 22/07/2006
  09/07/2006 a 15/07/2006
  02/07/2006 a 08/07/2006
  25/06/2006 a 01/07/2006
  18/06/2006 a 24/06/2006
  11/06/2006 a 17/06/2006
  04/06/2006 a 10/06/2006
  28/05/2006 a 03/06/2006
  21/05/2006 a 27/05/2006
  14/05/2006 a 20/05/2006
  07/05/2006 a 13/05/2006
  30/04/2006 a 06/05/2006
  23/04/2006 a 29/04/2006
  16/04/2006 a 22/04/2006
  09/04/2006 a 15/04/2006
  02/04/2006 a 08/04/2006
  26/03/2006 a 01/04/2006
  19/03/2006 a 25/03/2006
  12/03/2006 a 18/03/2006
  05/03/2006 a 11/03/2006
  26/02/2006 a 04/03/2006
  19/02/2006 a 25/02/2006
  12/02/2006 a 18/02/2006
  05/02/2006 a 11/02/2006
  29/01/2006 a 04/02/2006
  22/01/2006 a 28/01/2006
  15/01/2006 a 21/01/2006
  08/01/2006 a 14/01/2006
  01/01/2006 a 07/01/2006
  25/12/2005 a 31/12/2005
  18/12/2005 a 24/12/2005
  11/12/2005 a 17/12/2005
  04/12/2005 a 10/12/2005
  27/11/2005 a 03/12/2005
  20/11/2005 a 26/11/2005
  13/11/2005 a 19/11/2005
  06/11/2005 a 12/11/2005
  30/10/2005 a 05/11/2005
  23/10/2005 a 29/10/2005
  16/10/2005 a 22/10/2005
  09/10/2005 a 15/10/2005
  02/10/2005 a 08/10/2005
  25/09/2005 a 01/10/2005
  18/09/2005 a 24/09/2005
  11/09/2005 a 17/09/2005
  04/09/2005 a 10/09/2005
  28/08/2005 a 03/09/2005
  21/08/2005 a 27/08/2005
  14/08/2005 a 20/08/2005
  07/08/2005 a 13/08/2005
  31/07/2005 a 06/08/2005
  24/07/2005 a 30/07/2005
  17/07/2005 a 23/07/2005
  10/07/2005 a 16/07/2005
  03/07/2005 a 09/07/2005
  26/06/2005 a 02/07/2005
  19/06/2005 a 25/06/2005
  12/06/2005 a 18/06/2005
  05/06/2005 a 11/06/2005
  29/05/2005 a 04/06/2005
  22/05/2005 a 28/05/2005
  15/05/2005 a 21/05/2005
  08/05/2005 a 14/05/2005
  01/05/2005 a 07/05/2005
  24/04/2005 a 30/04/2005


Outros sites
  Editora do Bispo
  Blog da editora do bispo
  aurora boulevard, uma janela para o melhor da existência
  notasubmersas - mergulho en la isla encantada
  Sorte & Azar S/A
  La liga de la vesga y outros debujos incriibles
  balcan beat box & nikolai gogol bordelo
  Portunhol selvagem és mi pátria y mi lengua
  Doktor Estranho - pense!
  eraOdito, o homi, o mito, o kabrito, vale o escrito
  El Impostor y sus presídios de buelsillo
  jazz do interior by bombig
  sabe aquele cara do cheiro do ralo?
  scottlândia & otros darwinismos gauches
  Bortolotto, uiscão y raiban
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?