o carapuceiro



FESTA SEM GAY NÃO ORNA *

Duas coisas que nós do mundo macho deveríamos aprender de uma vez por todas: festa sem gay não decola, não emplaca, não orna. A outra verdade, daquelas bem simples, óbvias e cristalinas: toda grande mulher tem ou deve ter um gay como principal e inseparável amigo.

São duas sentenças bíblicas. Deveriam constar de lei federal, nas Tábuas de Moisés, em todos os testamentos.

Você já viu uma festa sem gay animada? Também não. A pista não pega fogo, as mulheres não têm com quem fuxicar sobre o modelito da perua mais emperiquitada ou da dama de vermelho... Seja forró, pagode ou eletrorock...  Seja em Nova York ou em Colônia do Piauí, terra de um dos raros bons políticos do Brasil, o travesti Kátia, vereadora há dois mandatos, adorada na região por homem, mulher, menino, cachorro, gato, papagaio, macaco e os velhinhos viciados nos seus cafunés e dengos populistas.

E se o frege tiver, por exemplo, um Jackson Araújo, basta. Sai tudo nos conformes: do ossobuco ao repertório - com direito a Diana (“Ó meu amado/ por que brigamos?...”) e tudo o mais que exige a decência e a fome de viver.  Pra completar, o desgraçado ainda ajeita o caimento da roupa de uma aqui, corta a franja da outra acolá, receita um Lancóme mais na frente...  Um espetáculo. Luxo, riqueza e conforto num ambiente 5 estrelas.

A mesma lição da festa perfeita vale para a amizade das nossas gazelas. Mulher sem um amigo gay nos arredores não tem graça. Com um gay como melhor amigo, ela fica mais inteligente, mais bem-humorada, mas faceira, acerta a roupa que veste, pinta o cabelo pra sair da rotina, o diabo-a-quatro. Você ainda pode ficar em casa vendo aquele Bangu X Madureira na maior tranqüilidade, pois ela certamente terá ido ao cinema com a biba de estimação. Ora, e você ainda fica livre da obrigação de ver cinema iraniano, paquistanês ou coisa que o valha - ela terá visto todos com o amigo-cabeça. Uma beleza, uma mão-na-roda essa união.

Sem esquecer, claro, que você, cabra-macho, também terá um grande amigo, normalmente brilhante, para quebrar um pouco a rotina da testosterona à milanesa do boteco e a ignorância animal de tantas peladas. 

 

* da 3ª edição do livro "modos de macho & modinhas de fêmea -a educação sentimental do homem", que acaba de chegar às livrarias e boas casas do ramo.



Escrito por xico sá às 14h07
[   ] [ envie esta mensagem ]




MISS CORAÇÕES SOLITÁRIOS

Em edição extraordinária e inadiável, Miss Corações Solitários, cigana andaluza que habita uma choupana na margem esquerda do Capibaribe, socorre duas criaturas eivadas de aflições e desarranjos do amor. Às missivas, pois:

 

Estimada Miss C. S., bálsamo dos aflitos, socorrei-me, careço do teu cafuné espiritual... Estou mais lascada do que maxixe em cruz.... Sou casada, separada, namorada, amante e rapariga ao mesmo tempo do meu ex-tudo, santo e puto pai dos meus filhos. Mas a controvérsia é que apesar de gostar do cabra, ando de olho gordo em um outro, gosto de chocolate, cor de canela e doce muito doce... tenho medo de morrer diabética (mas sempre é melhor do que esfaqueada!!)

Como resolver a questão? Tomando banho frio, purgante de mamona ou devo comprar a revista do milhão e ficar de joelhos rezando para ser sorteada??

La Concha Indecisa

 

Resposta:

Querida e Indecisa criatura, “está certa disso?” Entre os jogos de azar e os bingos do amor, a sorte grande está mesmo nas lições do excesso – tenham elas gosto de chocolate ou travem qual o jiló-do-arrependimento.. Pois como dizia o velho místico inglês, só o excesso conduz ao palácio da sabedoria. Quanto ao bofe-eterno-retorno, mantenha distância – mas de apenas alguns metros ou ao alcance do seu “help” mais agudo. Sabe como é, a mercadoria está em falta na despensa – e no mercado, minha filha, só restam os bofes-pepinos, bofes-abacaxis e toda uma sorte de hortifrutis de fim-de-feira.

Sempre à sua disposição, na barraca espiritual mais próxima, Miss C. Solitários

 

 

Querida Miss C. S.:

Magnífica Gurua - aspirina e ponstan digital -, desde outubro passado sofro pelo amor de um homem. O conheci neste mar que não tem cabelo que é a internet. Ele é maravilhoso e eu o amo. Já lhe disse infinitas vezes. Mas o mancebo - que é escriba de mancheia, razão pela qual roubou meu coração vulnerável - não me dá ouvidos. Não me crê. Ou crê e não me retribui o amor. Diz que me quer. Mas nada faz. Embora seja conhecedor de teu famoso conselho sobre amores platônicos, não concretiza a trepada homérica. De homérica, só eu, Penélope eterna, à espera, tramando e destramando os pontos desta paixão.

Que fazer? Há esperanças? Haverá luz na escuridão de meu Caritó?

L. V., Rua da Ladeira da Ribeira, Natal, RN

 

Resposta:

Querida Penélope, como toda musa de ladeira, saberás esperar a estrela da manhã, que não tarda, pois o tempo para os amantes é sempre nada, coisa-alguma, beirinha-de-dias e auroras alvissareiras, folhinhas no calendário, dias que correm aos pés do Coração de Jesus das edições Paulinas. Mira o fundo das tuas xícaras de café e verás, como cigana das margens do Potengi, o mancebo em desalinho, talvez atordoado, ostra viva escondida na casca de uma promessa de amor. Qual o Câmara Cascudo da tua terra, piolho de cabarés e desordens líricas solenemente aceitas pela mulher amada, talvez o moço esteja a essa hora no frege da vida, tão-somente para suportar o fardo do trabalho e enganar, distraído para a sorte, o peso dos dias. Aceita, pois, o afago carinhoso desta dama envelhecida em barris de bálsamo que vos fala. Estico a vista e enxergo, no horizonte da tua janela e no desconforto dos cotovelos da espera, a caatinga em flor, mais florida que os jardins de Swan. Sempre às ordens, neste Caritó e suas cinzas das horas, tua Miss C.

Escreva você também para a nossa brava cigana, que volta a qualquer momento conforme a demanda das dores do mundo. Adiós!



Escrito por xico sá às 15h57
[   ] [ envie esta mensagem ]




CLIENTE MORTO NÃO PAGA

       O pombo-correio - ou será o corvo postal de Edgar Allan Poe? – insiste em deixar na minha casa o diabo de um envelope mal-assombrado. Sempre a mesma mensagem, mala direta do outro mundo, marketing da velha corcunda da foice: “Venda de jazigos. Promoção por tempo limitado. Invista na sua tranqüilidade.”

Basta pegar o envelope que já começo a sentir dores estranhas e palpitações, ainda mais quando a correspondência chega junto com o aviso de atraso no pagamento do plano de saúde. “Deixar tudo para a última hora sempre significa pagar mais”, alardeia o folheto do terror. “O Cemitério do Morumby fica em uma das áreas mais nobres da cidade, com excelente localização e fácil acesso, integrado de forma harmoniosa ao lado de prédios e construções sofisticadas”, diz o pregoeiro dos infernos.

Ah, bom, que alívio, que maravilha ser engavetado em uma das áreas “mais nobres” de SP!  Nascer lá na miséria do Cariri e ser enterrado em terreno de luxo, cercado de VIPs, é mesmo uma saga e tanto! Luxo e riqueza em um ambiente cinco estrelas. Com direito a um lindo epitáfio tirado de “Na margem do rio Piedra eu sentei e chorei”, do mago Paulo Coelho.

Mas de tanto insistirem com a mala direta do além, decidi procurar aquele “investimento diferenciado”, como dizia o lazarento reclame. Saí em busca dos corretores de plantão no “stand de venda”. Planos facilitadíssimos. Até dez vezes para pagar. Jazigos a partir de R$ 10 mil, fora as gavetas, fora a taxa de manutenção anual. “Ótima localização, bairro chique”, dizia uma vendedora. Só faltou dizer que me daria o céu, meu bem, como na canção do Rei e no ótimo livro de Ivana Arruda Leite.

“Um investimento que só valoriza”, insistia, como estivesse vendendo um terreno na frente para o mar. Logo eu, que nunca investi nem mesmo no “over-nigth” –lembram?-  no tempo da inflaçãozona a 120 por hora. 

Uma prosa pra lá macabra. Uma moça tão linda e negociando com uma “commoditie” dessas, pensei. Vai chegar em casa e dizer ao namorado: “Benhê, mô, vendi doze túmulos hoje, veja que maravilha!” Papo mais excitante, não?

Mas para que eu fechasse o negócio, naquele momento já havia me conformado com o destino, fiz uma última pergunta:

“Escuta, meu amor, esse plano funerário tem alguma carência?”

A musa gótica sorriu da minha inocente indagação e respondeu:

“Imagina, querido, você pode usar o jazigo assim que fechar o contrato. A partir de amanhã cedo...”

Cliente morto não paga. Me vi ali, tristão no ataúde. Lembrei de uma velha reportagem, em parceria com o fotógrafo Fred Jordão, assombrações do Recife Velho, quando me fiz de morto, dentro de um caixão e tudo, para denunciar a máfia dos “papa-defuntos” e das funerárias. Publicamos no glorioso jornal-revista ``O Rei da Notícia”, periódico anarco-armorial –grande libelo do jornalismo literário e humorístico do Pernambuco dos anos 1980. .

Só sei, amigos, que retornei para o lar doce lar, depois da visita ao stand mal-assombrado, na dúvida se fechava ou não o grande negócio da minha vida: não é todo dia que se tem a bela oportunidade de ter os seus restos mortais numa área nobre paulistana, que honra, que orgulho fúnebre para um cadáver tão xumbrega e vira-lata.

Agora deu até vontade de sair declamando, na madrugada, aos berros, o mais popular dos nossos poetas botequins e lupanares, o bravíssimo Augusto dos Anjos: “Vês?! Ninguém assistiu ao formidável /Enterro de tua última quimera./Somente a ingratidão - esta pantera - /Foi tua companheira inseparável!// Acostuma-te à lama que te espera! /O homem, que, nesta terra miserável, /Mora, entre feras, sente inevitável /Necessidade de também ser fera.”



Escrito por xico sá às 19h13
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]




 

Histórico
  17/06/2012 a 23/06/2012
  24/07/2011 a 30/07/2011
  19/12/2010 a 25/12/2010
  28/11/2010 a 04/12/2010
  21/11/2010 a 27/11/2010
  24/10/2010 a 30/10/2010
  17/10/2010 a 23/10/2010
  03/10/2010 a 09/10/2010
  26/09/2010 a 02/10/2010
  29/08/2010 a 04/09/2010
  22/08/2010 a 28/08/2010
  15/08/2010 a 21/08/2010
  08/08/2010 a 14/08/2010
  01/08/2010 a 07/08/2010
  11/07/2010 a 17/07/2010
  04/07/2010 a 10/07/2010
  20/06/2010 a 26/06/2010
  06/06/2010 a 12/06/2010
  30/05/2010 a 05/06/2010
  23/05/2010 a 29/05/2010
  16/05/2010 a 22/05/2010
  09/05/2010 a 15/05/2010
  02/05/2010 a 08/05/2010
  25/04/2010 a 01/05/2010
  11/04/2010 a 17/04/2010
  04/04/2010 a 10/04/2010
  28/03/2010 a 03/04/2010
  21/03/2010 a 27/03/2010
  07/03/2010 a 13/03/2010
  28/02/2010 a 06/03/2010
  21/02/2010 a 27/02/2010
  14/02/2010 a 20/02/2010
  07/02/2010 a 13/02/2010
  31/01/2010 a 06/02/2010
  24/01/2010 a 30/01/2010
  17/01/2010 a 23/01/2010
  13/12/2009 a 19/12/2009
  06/12/2009 a 12/12/2009
  29/11/2009 a 05/12/2009
  22/11/2009 a 28/11/2009
  15/11/2009 a 21/11/2009
  08/11/2009 a 14/11/2009
  01/11/2009 a 07/11/2009
  25/10/2009 a 31/10/2009
  18/10/2009 a 24/10/2009
  11/10/2009 a 17/10/2009
  04/10/2009 a 10/10/2009
  27/09/2009 a 03/10/2009
  20/09/2009 a 26/09/2009
  13/09/2009 a 19/09/2009
  06/09/2009 a 12/09/2009
  30/08/2009 a 05/09/2009
  23/08/2009 a 29/08/2009
  16/08/2009 a 22/08/2009
  09/08/2009 a 15/08/2009
  02/08/2009 a 08/08/2009
  26/07/2009 a 01/08/2009
  19/07/2009 a 25/07/2009
  12/07/2009 a 18/07/2009
  05/07/2009 a 11/07/2009
  28/06/2009 a 04/07/2009
  21/06/2009 a 27/06/2009
  14/06/2009 a 20/06/2009
  07/06/2009 a 13/06/2009
  31/05/2009 a 06/06/2009
  24/05/2009 a 30/05/2009
  17/05/2009 a 23/05/2009
  10/05/2009 a 16/05/2009
  03/05/2009 a 09/05/2009
  26/04/2009 a 02/05/2009
  19/04/2009 a 25/04/2009
  12/04/2009 a 18/04/2009
  05/04/2009 a 11/04/2009
  29/03/2009 a 04/04/2009
  22/03/2009 a 28/03/2009
  15/03/2009 a 21/03/2009
  08/03/2009 a 14/03/2009
  01/03/2009 a 07/03/2009
  22/02/2009 a 28/02/2009
  15/02/2009 a 21/02/2009
  08/02/2009 a 14/02/2009
  01/02/2009 a 07/02/2009
  25/01/2009 a 31/01/2009
  18/01/2009 a 24/01/2009
  11/01/2009 a 17/01/2009
  14/12/2008 a 20/12/2008
  07/12/2008 a 13/12/2008
  30/11/2008 a 06/12/2008
  23/11/2008 a 29/11/2008
  16/11/2008 a 22/11/2008
  09/11/2008 a 15/11/2008
  02/11/2008 a 08/11/2008
  26/10/2008 a 01/11/2008
  19/10/2008 a 25/10/2008
  12/10/2008 a 18/10/2008
  05/10/2008 a 11/10/2008
  28/09/2008 a 04/10/2008
  21/09/2008 a 27/09/2008
  14/09/2008 a 20/09/2008
  07/09/2008 a 13/09/2008
  31/08/2008 a 06/09/2008
  24/08/2008 a 30/08/2008
  17/08/2008 a 23/08/2008
  10/08/2008 a 16/08/2008
  03/08/2008 a 09/08/2008
  27/07/2008 a 02/08/2008
  20/07/2008 a 26/07/2008
  13/07/2008 a 19/07/2008
  06/07/2008 a 12/07/2008
  29/06/2008 a 05/07/2008
  22/06/2008 a 28/06/2008
  15/06/2008 a 21/06/2008
  08/06/2008 a 14/06/2008
  01/06/2008 a 07/06/2008
  25/05/2008 a 31/05/2008
  18/05/2008 a 24/05/2008
  11/05/2008 a 17/05/2008
  04/05/2008 a 10/05/2008
  27/04/2008 a 03/05/2008
  20/04/2008 a 26/04/2008
  13/04/2008 a 19/04/2008
  06/04/2008 a 12/04/2008
  30/03/2008 a 05/04/2008
  23/03/2008 a 29/03/2008
  16/03/2008 a 22/03/2008
  09/03/2008 a 15/03/2008
  02/03/2008 a 08/03/2008
  24/02/2008 a 01/03/2008
  17/02/2008 a 23/02/2008
  10/02/2008 a 16/02/2008
  03/02/2008 a 09/02/2008
  27/01/2008 a 02/02/2008
  20/01/2008 a 26/01/2008
  13/01/2008 a 19/01/2008
  06/01/2008 a 12/01/2008
  16/12/2007 a 22/12/2007
  09/12/2007 a 15/12/2007
  02/12/2007 a 08/12/2007
  25/11/2007 a 01/12/2007
  18/11/2007 a 24/11/2007
  11/11/2007 a 17/11/2007
  04/11/2007 a 10/11/2007
  28/10/2007 a 03/11/2007
  21/10/2007 a 27/10/2007
  14/10/2007 a 20/10/2007
  07/10/2007 a 13/10/2007
  30/09/2007 a 06/10/2007
  23/09/2007 a 29/09/2007
  16/09/2007 a 22/09/2007
  09/09/2007 a 15/09/2007
  02/09/2007 a 08/09/2007
  26/08/2007 a 01/09/2007
  19/08/2007 a 25/08/2007
  12/08/2007 a 18/08/2007
  05/08/2007 a 11/08/2007
  29/07/2007 a 04/08/2007
  22/07/2007 a 28/07/2007
  15/07/2007 a 21/07/2007
  08/07/2007 a 14/07/2007
  01/07/2007 a 07/07/2007
  24/06/2007 a 30/06/2007
  17/06/2007 a 23/06/2007
  10/06/2007 a 16/06/2007
  03/06/2007 a 09/06/2007
  27/05/2007 a 02/06/2007
  20/05/2007 a 26/05/2007
  13/05/2007 a 19/05/2007
  06/05/2007 a 12/05/2007
  29/04/2007 a 05/05/2007
  22/04/2007 a 28/04/2007
  15/04/2007 a 21/04/2007
  08/04/2007 a 14/04/2007
  01/04/2007 a 07/04/2007
  25/03/2007 a 31/03/2007
  18/03/2007 a 24/03/2007
  11/03/2007 a 17/03/2007
  04/03/2007 a 10/03/2007
  25/02/2007 a 03/03/2007
  18/02/2007 a 24/02/2007
  11/02/2007 a 17/02/2007
  04/02/2007 a 10/02/2007
  28/01/2007 a 03/02/2007
  21/01/2007 a 27/01/2007
  14/01/2007 a 20/01/2007
  07/01/2007 a 13/01/2007
  31/12/2006 a 06/01/2007
  17/12/2006 a 23/12/2006
  10/12/2006 a 16/12/2006
  03/12/2006 a 09/12/2006
  26/11/2006 a 02/12/2006
  19/11/2006 a 25/11/2006
  12/11/2006 a 18/11/2006
  05/11/2006 a 11/11/2006
  29/10/2006 a 04/11/2006
  22/10/2006 a 28/10/2006
  15/10/2006 a 21/10/2006
  08/10/2006 a 14/10/2006
  01/10/2006 a 07/10/2006
  24/09/2006 a 30/09/2006
  17/09/2006 a 23/09/2006
  10/09/2006 a 16/09/2006
  03/09/2006 a 09/09/2006
  27/08/2006 a 02/09/2006
  20/08/2006 a 26/08/2006
  13/08/2006 a 19/08/2006
  06/08/2006 a 12/08/2006
  30/07/2006 a 05/08/2006
  23/07/2006 a 29/07/2006
  16/07/2006 a 22/07/2006
  09/07/2006 a 15/07/2006
  02/07/2006 a 08/07/2006
  25/06/2006 a 01/07/2006
  18/06/2006 a 24/06/2006
  11/06/2006 a 17/06/2006
  04/06/2006 a 10/06/2006
  28/05/2006 a 03/06/2006
  21/05/2006 a 27/05/2006
  14/05/2006 a 20/05/2006
  07/05/2006 a 13/05/2006
  30/04/2006 a 06/05/2006
  23/04/2006 a 29/04/2006
  16/04/2006 a 22/04/2006
  09/04/2006 a 15/04/2006
  02/04/2006 a 08/04/2006
  26/03/2006 a 01/04/2006
  19/03/2006 a 25/03/2006
  12/03/2006 a 18/03/2006
  05/03/2006 a 11/03/2006
  26/02/2006 a 04/03/2006
  19/02/2006 a 25/02/2006
  12/02/2006 a 18/02/2006
  05/02/2006 a 11/02/2006
  29/01/2006 a 04/02/2006
  22/01/2006 a 28/01/2006
  15/01/2006 a 21/01/2006
  08/01/2006 a 14/01/2006
  01/01/2006 a 07/01/2006
  25/12/2005 a 31/12/2005
  18/12/2005 a 24/12/2005
  11/12/2005 a 17/12/2005
  04/12/2005 a 10/12/2005
  27/11/2005 a 03/12/2005
  20/11/2005 a 26/11/2005
  13/11/2005 a 19/11/2005
  06/11/2005 a 12/11/2005
  30/10/2005 a 05/11/2005
  23/10/2005 a 29/10/2005
  16/10/2005 a 22/10/2005
  09/10/2005 a 15/10/2005
  02/10/2005 a 08/10/2005
  25/09/2005 a 01/10/2005
  18/09/2005 a 24/09/2005
  11/09/2005 a 17/09/2005
  04/09/2005 a 10/09/2005
  28/08/2005 a 03/09/2005
  21/08/2005 a 27/08/2005
  14/08/2005 a 20/08/2005
  07/08/2005 a 13/08/2005
  31/07/2005 a 06/08/2005
  24/07/2005 a 30/07/2005
  17/07/2005 a 23/07/2005
  10/07/2005 a 16/07/2005
  03/07/2005 a 09/07/2005
  26/06/2005 a 02/07/2005
  19/06/2005 a 25/06/2005
  12/06/2005 a 18/06/2005
  05/06/2005 a 11/06/2005
  29/05/2005 a 04/06/2005
  22/05/2005 a 28/05/2005
  15/05/2005 a 21/05/2005
  08/05/2005 a 14/05/2005
  01/05/2005 a 07/05/2005
  24/04/2005 a 30/04/2005


Outros sites
  Editora do Bispo
  Blog da editora do bispo
  aurora boulevard, uma janela para o melhor da existência
  notasubmersas - mergulho en la isla encantada
  Sorte & Azar S/A
  La liga de la vesga y outros debujos incriibles
  balcan beat box & nikolai gogol bordelo
  Portunhol selvagem és mi pátria y mi lengua
  Doktor Estranho - pense!
  eraOdito, o homi, o mito, o kabrito, vale o escrito
  El Impostor y sus presídios de buelsillo
  jazz do interior by bombig
  sabe aquele cara do cheiro do ralo?
  scottlândia & otros darwinismos gauches
  Bortolotto, uiscão y raiban
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?