o carapuceiro



TALENtO PASSADO EM CARTÓRIO *

Nestas plagas, amigo, mesmo quando o filho é adotivo, o talento é hereditário. O sucesso aqui é como um latifúndio, um imóvel, passa-se em cartório. Claro que se a tua cria levar jeito para as artes, mesmo as ludopédicas, melhor ainda. Futuro asseguradíssimo.

Seja no Eixo midiático das modas e imposturas -a ponte Rio-São Paulo-, no Recife assombrado de Gilberto Freyre, na Fortaleza de Nossa Senhora de todas as Assunções ou na Belo Horizonte dos velhos arraiais, currais D´El Rei e dos novos mandatários.

Como um Pêro Lopes, um Duarte Coelho ou um Martim Afonso das velhas Capitanias, vale o brasão heráldico no frontispício ou na fachada. Nada como um século atrás do outro para reafirmar a nossa gloriosa tradição de um batismo bem composto.

Sabes com quem está falando?

Um bom sobrenome, amigo, acende automaticamente o foguetório da glória e da fama.   Disso já sabia o velho Pestana, músico frustrado, ainda no século XIX, protagonista do conto “Um homem célebre”, de Machado de Assis. Faltou-lhe uma marca sanguínea mais decente, o que levaria aos píncaros –seu sonho era ser um Schumann, um Mozart. Jamais, porém, para o seu desgosto-mor, o artista passou de um festejado autor de polcas e outras chulas modinhas da praça.

Coitado!

Do mundo de Machadão às telenovelas, com um bom batismo vai-se ao longe, avança-se sempre umas seis casas sem carecer da sorte no jogo de dados ou nos lances cruéis do destino e do acaso.

A não ser que o amigo se contente em ser apenas uma celebridade-miojo, daquelas que fervem e viram gases de três a cinco minutos. 

Seja qual for o ramo de atuação, recomendo um mantra sagrado nos Tristes Trópicos: eu tramo, tu conspiras e nós assinamos embaixo.

Faça você um biscoito fino ou um pão bolorento para as massas.

Na falta total de um bom sobrenome, colar, grudar mesmo em quem ostenta uma marca sanguínea impoluta pode ser uma ótima idéia. Ser da “turma”, de alguma forma, é adquirir, sob módica bajulação diária, um parentesco distante.

Eu tramo, tu conspiras e nós assinamos todos embaixo. Feito! Aí é só mandar o motoboy reconher a firma em cartório.

Mais fácil do que empurrar bêbado ladeira abaixo.

“Se liga”, amigo, nas técnicas modernas de alpinismo social e cultural da nova era. “Fazes por ti que eu te ajudarei”, eis o eco bíblico que bafeja o teu cangote montanha arriba.

Só não caia nessa lorota de que as coisas mudaram, tão-somente porque temos um Silva na cumeeira do poder da República.

Nas artes é diferente. Entre agora mesmo naqueles sites que pesquisam árvores genealógicas e descubra o caminho das pedras, uma boa ligação sanguínea com a elite cultural moderna. O que conta é a sua defesa, a sua narrativa, afinal de contas todos fomos filhos do mesmo casal de macacos um dia. Se Darwin é por nós, quem será contra nós nestas hereditárias e bravíssimas capitanias?

* versão compacta de um ensaio-crônica publicado na revista Continuum.



Escrito por xico sá às 15h53
[   ] [ envie esta mensagem ]




EU SOU REBELDE PORQUE O MUNDO QUIS ASSIM

Eu isso, eu aquilo, haja eu... Mesa de debate com Tony Monti, Fabrício Carpinejar e Marcelino Freire. Por que tanto eu? Em tempos de notebook, ipod, twitter, facebook e blogs etc, parece crescer a necessidade de falar de si o tempo todo. A internet mudou a primeira pessoa na literatura? Mediação de Xico Sá. 200 vagas. Sala de Leitura, 2º andar. Bora lá. É de graça. No Sesc Pinheiros, HOJE, 03/06, 20h. E sobre todo esse universo de literatura/internet, você ainda vê na mesma área a exposição Blooks, curadoria Heloisa Buarque de Holanda.



Escrito por xico sá às 13h56
[   ] [ envie esta mensagem ]




SALVE O DIA INTERNACIONAL DAS PROSTITUTAS

O comércio volta-se para o dia dos pombinhos. Antes, porém, temos o Dia Internacional da Prostituta, neste 02 de junho. Nesta mesma data, no ano da graça de 1975, em Paris, as damas do trottoir fizeram uma grande manifestação contra a violência da civilizadíssima polícia francesa. Daí o marco no calendário para celebrar e renovar os protestos em nome da dignidade da mais antiga das profissões. A todas estas honestíssimas garotas que ainda não têm no Brasil a função regulamentada pelo Congresso –a Casa da Mãe Joana teima em desconhecer o ofício- meus sinceros parabéns pela batalha. Deixo ai uma velha crônica, ainda do livro “Modos de macho & modinhas de fêmea” (ed.Record, 3ª edição) para todas vocês:

 

Amor ao primeiro cheque

 

Por que os homens, mesmo os que têm mulheres incríveis, mulheres maravilhosas, procuram as putas?

É uma pergunta tão antiga quanto a humanidade. Uma indagação tão respeitável quanto a clássica "o que querem as mulheres?''.

Segundo o meu pequeno repertório sobre o caso, uma das melhores respostas sobre o assunto foi a do monstro sagrado Jack Nicholson.

Quiseram saber do velho lobo da celulóide o motivo pelo qual pagava para que prostitutas o servissem, sempre em domicílio. Por que, afinal, um cara charmoso, fueda e interessante como ele, capaz de ficar com as melhores mulheres desse mundo, ainda apelava para tal expediente?

Nicholson não titubeou um segundo sequer.

"Ora'', disse, "não pago somente para que essas respeitáveis mulheres se desloquem até a minha casa. Pago caro, sim, pela possibilidade de poder mandá-las embora na hora em que eu bem entender, nisso elas são lindas, generosas e imbatíveis''.

Essa liberdade, na versão do ator, é a grande vantagem do comércio do sexo sobre as ditas "mulheres normais''.

Assim como essa, existem várias respostas possíveis. Todas com o chamado fundo de verdade, todas deliciosamente furadas. Aí é que entra em cena Nickie Roberts, uma ex-stripper de Londres, autora do mais vasto ensaio sobre as ditas mulheres de vida nada fácil: "As Prostitutas na História''.

O livro é um show de experiência própria e compilação de dados históricos, com finas citações de Hobsbawm, sobre as chamadas "trabalhadoras do sexo'' _como são politicamente tratadas.

O calhamaço, com 430 páginas, pode até não responder a nossa dúvida, mas certamente nos ajudará a entender melhor essas moças e o poder que exercem e sempre irão exercer sobre nós, aquele segredo, o mistério, o amor ao primeiro cheque, mesmo depois de tantas vistas.

Seja sob a luz do poste da rua Augusta, nos inferninhos pulverizados de eucalipto ou nas alcovas de luxo das impagáveis Belas da Tarde, Catherines, Severines...

Como são lindas!

Mas falo das putas de verdade, luz vermelha n´alma, olhos que não enganam, tenham qualquer corpo ou idade, as damas que nos acolhem além do amor possível, além da própria psicanálise, um colo além-mãe, além do calor dos amigos, outra linguagem, linguagem própria que vai além do sexo, além do colo, além de dizer coisas, um dengo parado no tempo, suspenso, cafunés nos cinco sentidos.

Falo das putas de verdade. Não essas garotas neoliberais ao extremo que praticam um sexo-chuchu para pagar faculdade, para comprar roupa de grife... Parecem mulheres com taxímetros, sexo do tipo flat-cemitério-apartamento... Essas não entram na minha casa nem no lar doce lar do velho amigo Nicholson.



Escrito por xico sá às 13h47
[   ] [ envie esta mensagem ]




SE CASAMENTO FOSSE BOM...

Se casamento fosse bom, não precisava testemunha, pra que padre, pra que juíz, se o que faz a gente ser feliz é amar, amar, amar... Amor não faz mal a ninguém.

Cantarolo ai, mal e abestalhadamente, alguns versos de um antigo forró do genial Trio Nordestino, para entrar de sola, como se diz no futebol, em um tema que incomoda feito pulga ou carrapato em orelha de cãozinho de madame: a exploração da indústria do casamento.

Nada contra o enlace dos pombinhos, é lindo, é sonho, aquele vestido branco, o atraso da noiva, as piadas dos amigos com o noivo, o cunhado bêbado bolindo com as moças, bouquet para o alto, as coroas aos tapas, as coroas com a humanissima inveja que rói as vestes qual o rato roía as roupas do rei de Roma, as coroas em fuga dos seus caritós, as coroas à beira de um ataque de nervos como as Carmens Mauras...

Ai vai todo mundo para casa... Fim de festa, aquela bangunça, uns parentes intrigados por passar na cara uns dos outros “umas verdades” encobertas que careciam de umas canjibrinas, umas doses a mais etc.

Fim de festa e o o noivo e a noiva, meu Deus, nem podem ir para um hotelzinho barato lá em Poços de Caldas, um chalezinho em São José da Coroa Grande, Guaramiranga, Ubajara... Sim, passa a régua, estão entregues, na bacia das almas, às prestações, às dívidas, ao crediário. Pense em uma ressaca cheia de cálculos. 

Foram fazer bonito para os convidados, parentes e amigos e agora, no noves fora zero da tabuada, o saldo é vermelhíssimo. Pior, amigo noivo, é que ainda sairam falando. Não gostaram dos salgados, como lhe contou aquela prima ranzinza e seca de tão ruim, só o couro, o cabelão de crente e os ossos.

Deixa pra lá, amigo, o importante é que foi bonita a festa, pá, e não tem mais jeito. Não poderia deixar uma data nobre passar em branco, celebrare, celebrare, celebrare. Não está mais aqui o cronista cri-cri para lhe ampliar a ressaca.

O problema, distinto noiva e respeitável noiva, é que ninguém casa mais de um jeito simples. Todo mundo cai no conto do bufê, dos salgadinhos padronizados e sem gosto, da filmadora, do álbum nada familiar, dos carrões, das carruagens, da transmissão pela internet (a nova modinha é essa) e de outros tantos pacotes completos.

Agora mesmo acontece em São Paulo uma tal de Expo Noiva, feira milionária que mostra o que se transformou uma cerimônia de casamento. Os números que saem de lá assustam qualquer barão. Estima-se que os pombinhos torram pelo menos uns R$ 8 bilhões por ano nos seus enlaces em todo o país.

Não quero aqui provocar a ira santa dos bispos e pastores e recomendar que se ajuntem, se amancebem, se amiguem, grudem as costelas e sejam felizes até o eterno enquanto dure. Só não precisa é cair no conto do vigário das cerimônias caríssimas. Amigo noivo, engorde umas galinhas, uns capões, um porco, um cabrito e estamos conversados. Acordar devendo em plena lua de mel é a pior das traições, é como ser corno de si mesmo. Amém e até a próxima.



Escrito por xico sá às 12h49
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]




 

Histórico
  17/06/2012 a 23/06/2012
  24/07/2011 a 30/07/2011
  19/12/2010 a 25/12/2010
  28/11/2010 a 04/12/2010
  21/11/2010 a 27/11/2010
  24/10/2010 a 30/10/2010
  17/10/2010 a 23/10/2010
  03/10/2010 a 09/10/2010
  26/09/2010 a 02/10/2010
  29/08/2010 a 04/09/2010
  22/08/2010 a 28/08/2010
  15/08/2010 a 21/08/2010
  08/08/2010 a 14/08/2010
  01/08/2010 a 07/08/2010
  11/07/2010 a 17/07/2010
  04/07/2010 a 10/07/2010
  20/06/2010 a 26/06/2010
  06/06/2010 a 12/06/2010
  30/05/2010 a 05/06/2010
  23/05/2010 a 29/05/2010
  16/05/2010 a 22/05/2010
  09/05/2010 a 15/05/2010
  02/05/2010 a 08/05/2010
  25/04/2010 a 01/05/2010
  11/04/2010 a 17/04/2010
  04/04/2010 a 10/04/2010
  28/03/2010 a 03/04/2010
  21/03/2010 a 27/03/2010
  07/03/2010 a 13/03/2010
  28/02/2010 a 06/03/2010
  21/02/2010 a 27/02/2010
  14/02/2010 a 20/02/2010
  07/02/2010 a 13/02/2010
  31/01/2010 a 06/02/2010
  24/01/2010 a 30/01/2010
  17/01/2010 a 23/01/2010
  13/12/2009 a 19/12/2009
  06/12/2009 a 12/12/2009
  29/11/2009 a 05/12/2009
  22/11/2009 a 28/11/2009
  15/11/2009 a 21/11/2009
  08/11/2009 a 14/11/2009
  01/11/2009 a 07/11/2009
  25/10/2009 a 31/10/2009
  18/10/2009 a 24/10/2009
  11/10/2009 a 17/10/2009
  04/10/2009 a 10/10/2009
  27/09/2009 a 03/10/2009
  20/09/2009 a 26/09/2009
  13/09/2009 a 19/09/2009
  06/09/2009 a 12/09/2009
  30/08/2009 a 05/09/2009
  23/08/2009 a 29/08/2009
  16/08/2009 a 22/08/2009
  09/08/2009 a 15/08/2009
  02/08/2009 a 08/08/2009
  26/07/2009 a 01/08/2009
  19/07/2009 a 25/07/2009
  12/07/2009 a 18/07/2009
  05/07/2009 a 11/07/2009
  28/06/2009 a 04/07/2009
  21/06/2009 a 27/06/2009
  14/06/2009 a 20/06/2009
  07/06/2009 a 13/06/2009
  31/05/2009 a 06/06/2009
  24/05/2009 a 30/05/2009
  17/05/2009 a 23/05/2009
  10/05/2009 a 16/05/2009
  03/05/2009 a 09/05/2009
  26/04/2009 a 02/05/2009
  19/04/2009 a 25/04/2009
  12/04/2009 a 18/04/2009
  05/04/2009 a 11/04/2009
  29/03/2009 a 04/04/2009
  22/03/2009 a 28/03/2009
  15/03/2009 a 21/03/2009
  08/03/2009 a 14/03/2009
  01/03/2009 a 07/03/2009
  22/02/2009 a 28/02/2009
  15/02/2009 a 21/02/2009
  08/02/2009 a 14/02/2009
  01/02/2009 a 07/02/2009
  25/01/2009 a 31/01/2009
  18/01/2009 a 24/01/2009
  11/01/2009 a 17/01/2009
  14/12/2008 a 20/12/2008
  07/12/2008 a 13/12/2008
  30/11/2008 a 06/12/2008
  23/11/2008 a 29/11/2008
  16/11/2008 a 22/11/2008
  09/11/2008 a 15/11/2008
  02/11/2008 a 08/11/2008
  26/10/2008 a 01/11/2008
  19/10/2008 a 25/10/2008
  12/10/2008 a 18/10/2008
  05/10/2008 a 11/10/2008
  28/09/2008 a 04/10/2008
  21/09/2008 a 27/09/2008
  14/09/2008 a 20/09/2008
  07/09/2008 a 13/09/2008
  31/08/2008 a 06/09/2008
  24/08/2008 a 30/08/2008
  17/08/2008 a 23/08/2008
  10/08/2008 a 16/08/2008
  03/08/2008 a 09/08/2008
  27/07/2008 a 02/08/2008
  20/07/2008 a 26/07/2008
  13/07/2008 a 19/07/2008
  06/07/2008 a 12/07/2008
  29/06/2008 a 05/07/2008
  22/06/2008 a 28/06/2008
  15/06/2008 a 21/06/2008
  08/06/2008 a 14/06/2008
  01/06/2008 a 07/06/2008
  25/05/2008 a 31/05/2008
  18/05/2008 a 24/05/2008
  11/05/2008 a 17/05/2008
  04/05/2008 a 10/05/2008
  27/04/2008 a 03/05/2008
  20/04/2008 a 26/04/2008
  13/04/2008 a 19/04/2008
  06/04/2008 a 12/04/2008
  30/03/2008 a 05/04/2008
  23/03/2008 a 29/03/2008
  16/03/2008 a 22/03/2008
  09/03/2008 a 15/03/2008
  02/03/2008 a 08/03/2008
  24/02/2008 a 01/03/2008
  17/02/2008 a 23/02/2008
  10/02/2008 a 16/02/2008
  03/02/2008 a 09/02/2008
  27/01/2008 a 02/02/2008
  20/01/2008 a 26/01/2008
  13/01/2008 a 19/01/2008
  06/01/2008 a 12/01/2008
  16/12/2007 a 22/12/2007
  09/12/2007 a 15/12/2007
  02/12/2007 a 08/12/2007
  25/11/2007 a 01/12/2007
  18/11/2007 a 24/11/2007
  11/11/2007 a 17/11/2007
  04/11/2007 a 10/11/2007
  28/10/2007 a 03/11/2007
  21/10/2007 a 27/10/2007
  14/10/2007 a 20/10/2007
  07/10/2007 a 13/10/2007
  30/09/2007 a 06/10/2007
  23/09/2007 a 29/09/2007
  16/09/2007 a 22/09/2007
  09/09/2007 a 15/09/2007
  02/09/2007 a 08/09/2007
  26/08/2007 a 01/09/2007
  19/08/2007 a 25/08/2007
  12/08/2007 a 18/08/2007
  05/08/2007 a 11/08/2007
  29/07/2007 a 04/08/2007
  22/07/2007 a 28/07/2007
  15/07/2007 a 21/07/2007
  08/07/2007 a 14/07/2007
  01/07/2007 a 07/07/2007
  24/06/2007 a 30/06/2007
  17/06/2007 a 23/06/2007
  10/06/2007 a 16/06/2007
  03/06/2007 a 09/06/2007
  27/05/2007 a 02/06/2007
  20/05/2007 a 26/05/2007
  13/05/2007 a 19/05/2007
  06/05/2007 a 12/05/2007
  29/04/2007 a 05/05/2007
  22/04/2007 a 28/04/2007
  15/04/2007 a 21/04/2007
  08/04/2007 a 14/04/2007
  01/04/2007 a 07/04/2007
  25/03/2007 a 31/03/2007
  18/03/2007 a 24/03/2007
  11/03/2007 a 17/03/2007
  04/03/2007 a 10/03/2007
  25/02/2007 a 03/03/2007
  18/02/2007 a 24/02/2007
  11/02/2007 a 17/02/2007
  04/02/2007 a 10/02/2007
  28/01/2007 a 03/02/2007
  21/01/2007 a 27/01/2007
  14/01/2007 a 20/01/2007
  07/01/2007 a 13/01/2007
  31/12/2006 a 06/01/2007
  17/12/2006 a 23/12/2006
  10/12/2006 a 16/12/2006
  03/12/2006 a 09/12/2006
  26/11/2006 a 02/12/2006
  19/11/2006 a 25/11/2006
  12/11/2006 a 18/11/2006
  05/11/2006 a 11/11/2006
  29/10/2006 a 04/11/2006
  22/10/2006 a 28/10/2006
  15/10/2006 a 21/10/2006
  08/10/2006 a 14/10/2006
  01/10/2006 a 07/10/2006
  24/09/2006 a 30/09/2006
  17/09/2006 a 23/09/2006
  10/09/2006 a 16/09/2006
  03/09/2006 a 09/09/2006
  27/08/2006 a 02/09/2006
  20/08/2006 a 26/08/2006
  13/08/2006 a 19/08/2006
  06/08/2006 a 12/08/2006
  30/07/2006 a 05/08/2006
  23/07/2006 a 29/07/2006
  16/07/2006 a 22/07/2006
  09/07/2006 a 15/07/2006
  02/07/2006 a 08/07/2006
  25/06/2006 a 01/07/2006
  18/06/2006 a 24/06/2006
  11/06/2006 a 17/06/2006
  04/06/2006 a 10/06/2006
  28/05/2006 a 03/06/2006
  21/05/2006 a 27/05/2006
  14/05/2006 a 20/05/2006
  07/05/2006 a 13/05/2006
  30/04/2006 a 06/05/2006
  23/04/2006 a 29/04/2006
  16/04/2006 a 22/04/2006
  09/04/2006 a 15/04/2006
  02/04/2006 a 08/04/2006
  26/03/2006 a 01/04/2006
  19/03/2006 a 25/03/2006
  12/03/2006 a 18/03/2006
  05/03/2006 a 11/03/2006
  26/02/2006 a 04/03/2006
  19/02/2006 a 25/02/2006
  12/02/2006 a 18/02/2006
  05/02/2006 a 11/02/2006
  29/01/2006 a 04/02/2006
  22/01/2006 a 28/01/2006
  15/01/2006 a 21/01/2006
  08/01/2006 a 14/01/2006
  01/01/2006 a 07/01/2006
  25/12/2005 a 31/12/2005
  18/12/2005 a 24/12/2005
  11/12/2005 a 17/12/2005
  04/12/2005 a 10/12/2005
  27/11/2005 a 03/12/2005
  20/11/2005 a 26/11/2005
  13/11/2005 a 19/11/2005
  06/11/2005 a 12/11/2005
  30/10/2005 a 05/11/2005
  23/10/2005 a 29/10/2005
  16/10/2005 a 22/10/2005
  09/10/2005 a 15/10/2005
  02/10/2005 a 08/10/2005
  25/09/2005 a 01/10/2005
  18/09/2005 a 24/09/2005
  11/09/2005 a 17/09/2005
  04/09/2005 a 10/09/2005
  28/08/2005 a 03/09/2005
  21/08/2005 a 27/08/2005
  14/08/2005 a 20/08/2005
  07/08/2005 a 13/08/2005
  31/07/2005 a 06/08/2005
  24/07/2005 a 30/07/2005
  17/07/2005 a 23/07/2005
  10/07/2005 a 16/07/2005
  03/07/2005 a 09/07/2005
  26/06/2005 a 02/07/2005
  19/06/2005 a 25/06/2005
  12/06/2005 a 18/06/2005
  05/06/2005 a 11/06/2005
  29/05/2005 a 04/06/2005
  22/05/2005 a 28/05/2005
  15/05/2005 a 21/05/2005
  08/05/2005 a 14/05/2005
  01/05/2005 a 07/05/2005
  24/04/2005 a 30/04/2005


Outros sites
  Editora do Bispo
  Blog da editora do bispo
  aurora boulevard, uma janela para o melhor da existência
  notasubmersas - mergulho en la isla encantada
  Sorte & Azar S/A
  La liga de la vesga y outros debujos incriibles
  balcan beat box & nikolai gogol bordelo
  Portunhol selvagem és mi pátria y mi lengua
  Doktor Estranho - pense!
  eraOdito, o homi, o mito, o kabrito, vale o escrito
  El Impostor y sus presídios de buelsillo
  jazz do interior by bombig
  sabe aquele cara do cheiro do ralo?
  scottlândia & otros darwinismos gauches
  Bortolotto, uiscão y raiban
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?